Brand

Yoga e o despertar da Consciência

Yoga e o despertar da Consciência

Existem muitas imagens associadas ao Yoga, alguns dizem que é uma filosofia, outros dizem que é uma religião, enfim, ao longo do tempo e com o sucesso que essa pratica tem feito no Ocidente podemos dizer que existem várias visões sobre o que é Yoga, um conhecimento ancestral e milenar.

Estamos em constante mutação, tudo evolui, tudo se transforma e assim tem sido com o Yoga, eu sou praticante há 16 anos, isso é pouco tempo para que eu possa afirmar aqui o que é o Yoga, porém, posso falar o que o Yoga tem sido para mim. Confesso que inicialmente era uma atividade física, tanto que por muito tempo pratiquei ele em academias que tinham aulas de vários métodos, todas de altíssimo nível, de forma alguma desmerecendo os professores que divulgam esse método fora dos centros exclusivos de Yoga, pratiquei Swastya, Hatha, Iyengar, Ashtanga, Kundalini Yoga, Vinyasa, até encontrar aquela ou aquelas que mais me identifico.

Bom, minha experiência diz que não importa muito os rótulos, porque no final tudo leva a um processo, que é o despertar da Consciência. E o que é estar consciente?

Se pesquisarmos no Google o que significa a palavra consciência teremos várias definições que esclarecem seu significado, para mim estar consciente é estar presente em total aceitação, quando você está calmo fica mais fácil praticar, mas quando você está alterado que os desafios são maiores, no ímpeto de uma discussão, esquecemos quem somos e esquecemos quem é o outro, reagimos ao invés de agirmos. Um dos benefícios do Yoga é te deixar desperto para quem você é sempre, independente do seu estado de humor e lembrar quem é o outro independente de suas atitudes.

Namastê, Eu sou um outro você! Ou meu mestre interior saúda o seu mestre interior. Somos todos mestres, centelhas da Luz Divina, todos viemos da mesma fonte e para ela retornaremos.

Estar consciente de que só existe o aqui e agora, o passado está morto o futuro não existe, estar consciente que a cada dia nos é dada uma nova oportunidade e que o que escolhemos fazer com essa oportunidade depende de nossa escolha.

Ao começar a praticar Yoga as coisas começam a se encaixar, se você vive na montanha fica mais fácil estar consciente, o desafio está na sociedade moderna, permanecer consciente enquanto está dirigindo naquele transito pesado de uma grande cidade, ou naquela reunião que não acaba onde se tem pressão por resultados, num encontro de amigos onde existem diferenças de opiniões, em discussões familiares, enfim, nos nossos desafios rotineiros do mundo moderno.

A Pratica de Yoga que envolve muito mais que os Asanas (posturas físicas), vai trabalhando de dentro para fora esse processo, quando iniciei minha jornada no Yoga tinha como objetivos fortalecer minha musculatura, melhorar concentração e reduzir o Stress, apesar de serem os mesmos objetivos de boa parte das pessoas que vão para a academia malhar ou correr no parque,depois da pratica continuada, além de atingí-los o Yoga foi me trazendo suavemente uma grande transformação.

Comecei com 20 anos, naquela fase em que o que mais falta é consciência, gostava de festas, vida noturna, não que isso seja um problema, mas tomamos muitas decisões voltadas única e exclusivamente ao prazer abandonando em muitos casos nossa verdadeira essência.

Nos primeiros anos de pratica estava bastante inconsciente do que era o Yoga, eu me sentia bem e para mim isso bastava, não estudava a respeito, não me aprofundava no assunto, simplesmente usufruía de seus benefícios. Passados alguns anos comecei a constatar que o Yoga havia me transformado e eu sequer tinha dado o devido crédito, dois anos depois de praticar em média duas vezes na semana mudei meus hábitos alimentares, na sequência comecei a mudar minha rotina, já não me interessava tanto pelas festas que antes eram a coisa mais bacana da vida, comecei a selecionar melhor minhas companhias, comecei a me comportar mais decentemente nos meus relacionamentos não só os amorosos mas principalmente aqueles do dia a dia, no trabalho, com os amigos, me afastei de pessoas que não faziam mais parte dessa nova pessoa que nascia.

A consciência foi se ampliando cada dia mais, comecei a ler sobre Yoga, a buscar escolas e professores que me ajudassem a aprofundar nessa caminhada e as transformações não acabaram por aí e para dizer a verdade 16 anos depois sinto que estão longe de acabar.

E por que estou escrevendo sobre isso? Simplesmente para incentivar as pessoas que pensam que para praticar Yoga é necessário algum tipo de preparação especial, muito estudo, dedicação diária, na verdade você não precisa sequer conseguir tocar seu pé, pode ser o mais travado que exista, mesmo assim você pode iniciar seu processo, você está apto a praticar Yoga a qualquer momento e em qualquer situação física.

O ditado Budista, “Caminhe e o caminho se abrirá” junto com a mensagem “ Pratique, pratique e todo o resto virá” é fato, não é mimimi, se você der o primeiro passo dessa jornada e se você persistir minimamente nisso todo o resto virá, fruto de uma expansão que ocorre naturalmente.

Quando tomamos consciência de nossa respiração por meios dos exercícios de Pranayama, quando tomamos consciência de nosso corpo por  meio dos Asanas (posturas físicas) e alinhamos nossos Chakras (Centros energéticos), mesmo que você estiver ali todo duro sem conseguir fazer como vê nas fotos dos Yogins avançados, o processo já começou e é só uma questão de tempo para que todo o resto venha.

Por isso que a maioria dos adeptos do Yoga se tornam fãs, dizem que aquilo transformou sua vida, que estão mais calmos, centrados, porque não tem como ser diferente, você se alinha ao todo, você inicia o processo de despertar da sua consciência.

“A viagem de mil milhas começa com um único passo”. Lao Tse.

Dê seu primeiro passo, não deixe para amanhã a aula de Yoga que você pode fazer hoje! E se você não gostar da primeira aula, não desista, nem sempre encontramos um professor ou metodologia que nos agrada em várias áreas de nossa vida, isso vale para aprender um novo idioma, para aprender a tocar um instrumento musical ou a dançar, não vai ser diferente no Yoga.

Não estou dizendo aqui que você conseguirá estar todo o tempo em estado de consciência plena, mas mesmo naqueles momentos que você perder a consciência, perceberá que agiu inconscientemente e isso o ajudará em sua evolução pessoal.

Namaste!

Annete Krebs