Blog

yogin app


Podcast de Yoga | 1 nov 2020 | Daniel De Nardi

Aprendizados – Podcast #20

Aprendizados - Podcast #20 - Reflexões de um YogIN Contemporâneo No 20º episódio da série Reflexões de um YogIN Contemporâneo, falo sobre a importância da habilidade de aprender para a realização do Dharma, que é o propósito de vida de cada um. https://soundcloud.com/yogin-cast/aprendizados-podcast-20 Links  Dharma e Yoga - A busca do propósito https://youtu.be/H6uD6jMPtsI?list=PL3Y5CFIJsp-zNlhOw9t2Tdf1ECwPz_lzs   Curso  https://yoginapp.com/curso/yoga-aprendizado-e-liberdade/ Debate sobre o Futuro do Trabalho  https://youtu.be/vPd91hzDQr4    Nelson Freire, após me dar uma bronca por o ter cumprimentado forte demais Página de cursos de Yoga no YogIN App https://yoginapp.com/curso-yoga    Playlist da Série Reflexões de um YogIN Contemporâneo https://open.spotify.com/user/yoginapp/playlist/2YCabHrhxWDjZAYxdVwusa   Série de Podcasts - Reflexões de um YogIN Contemporâneo   Transcrição Podcast   Aprendizados Podcast #20 Olá, o meu nome é Daniel De Nardi, estamos começando o 20º episódio de “Reflexões de um YogIN Contemporâneo” que traz assuntos do nosso cotidiano sendo interpretados por uma visão, uma cultura ancestral da Índia. Hoje o assunto é “aprendizado”, desde que eu comecei a profundar os meus estudos no yoga, especialmente após o lançamento do YogIN APP, comecei a produzir uma quantidade bastante grande de conteúdo para o site, isso foi tema de um curso que eu lancei este ano chamado “Yoga, aprendizado e liberdade”, a minha ideia por trás do curso foi trazer conceitos e coisas que eu mesmo aplicava o aprendizado, e o que  o aprendizado tem a ver com tudo isso que a gente está falando, sobre yoga e sobre esses assuntos que a gente discuti aqui no site? O yoga tem como um dos objetivos a realização do Dharma, a realização daquilo que só você pode cumprir, aquilo que é o seu papel no universo. O yoga acredita muito nessa visão do Dharma e isso é muito importante pra que a pessoa se realize ela precisa fazer um ofício que a realize, não precisa ser algo relacionado ao financeiro, mas ela tem que agir no mundo de forma coerente com a sua essência interna e assim, essa parte de realização do Dharma é parte da realização pessoal. Então eu vi que uma das grandes dificuldades da realização plena do Dharma era a capacidade que a gente tinha de aprender, à medida que a gente aprende mais a gente conseguiria colocar no nosso ofício aquilo que de fato somos, a gente conseguiria expressar melhor que somos a medida que se tem mais aprendizados em diversas áreas ou na área específica que você está atuando. Então eu montei esse curso, que é dividido em diferente módulos e que traz ideias e conceitos sobre a questão do aprendizado que eu acho essencial, não no sentido da modernidade, porque esse é um tema a que a gente traz sempre no podcast, o aprendizado está sedo cada vez valorizado, mais pelo valor pessoal e pelo desejo em aprender. No curso eu explico que no primeiro momento a mente tem uma resistência ao aprendizado, mas na medida que o tempo passa ela, tudo se torna mais prazeroso e habitual. A realização desse Dharma depende de uma expressão interna, de coisas que te agregaram na vida e se você tem o universo interno mais rico, um universo subjetivo, tudo torna-se mais fácil de expressar e de desenvolver a própria singularidade. Hoje eu estava ouvindo um podcast que eu gosto bastante (vou deixar o link), nesse podcast especificamente eles falavam sobre trabalhos no futuro, como vai funcionar, esse é um assunto bastante discutido na tecnologia, tem alguns pontos que eu discordo deles, mas, o geral, a ideia é muito boa. Uma das coisas que eles que debatem sobre o aprendizado, fazendo mais ou menos essa reflexão que estou fazendo aqui, do quanto o aprendizado será essencial para a realização da nossa vida. E o quanto você tem uma massa maior a gente vai conseguir disseminar o conhecimento. Aí tem dois pontos: o primeiro não é mais a questão do acesso, tem muita gente com acesso à internet, mas que só usa o básico. O ponto não é só o acesso, é você ter um estímulo para o aprendizado, as pessoas não sabem que hoje você tem cursos de diversas áreas que você pode fazer online, isso com diversas coisa, inclusive com o yoga. Então, além das aulas regulares de yoga, a gente tem uma página com diversos cursos. E esse tipo de aprendizado você pode buscar em diferentes áreas, o que eu estou querendo dizer é que deve a ver ume estímulo a aprendizado, não apenas ao social, a internet tem que ser uma ferramenta de crescimento pessoal e o crescimento relacionado ao Dharma passa pelo aprendizado. Então o primeiro ponto é disseminar, eu sou um viciado por cursos pela internet, se alguém tivesse me dito que daria para aprender pela internet eu teria começado muito tempo antes. Há conteúdos pagos que avaliam se o indivíduo está, de fato, apreendendo tudo o que é ensinado, o conteúdo pago vale para esses casos, se você está interessado em determinado assunto, você verá um leque de informações maior sobre ele no canal/site do professor que estiver lecionando sobre ele. Por que o MEC não reúne todos os arquivos que as pessoas devem aprender e coloque no YouTube? Acho realmente válido, mas o MEC determinando o que é conhecimento não sei se é muito valioso, claro que a proposta é que o conhecimento chegue a áreas inacessíveis, como acontecia antes com programas como Telecurso 2000, isso já está acontecendo, talvez não com o MEC, mas com outras áreas. O segundo ponto, que mudou muito também a minha capacidade de aprendizado é o inglês, que nunca foi um aprendizado fácil pra mim, eu sempre tive um inglês meia boca, mas hoje ele tem o que é mais importante pra mim. O meu nível de inglês não me permite escrever um livro todo no idioma, ou até mesmo realizar uma palestra, mas ele me permite entender o que está registrado em inglês, o que muda completamente. A gente fala que tem muita coisa na internet, não sei se você tentou pesquisar trechos de livros que você já leu, se você leu em português é muito difícil, a não ser que seja um Best seller, é muito difícil encontrar algo pela internet. Mas em inglês a opção é muito maior e mesmo grande empresas como o Google e a Amazon estão transformando tudo o que for off-line em online, então o acesso é maior. Assim como os audiobooks, que é um aprendizado que utilizo muito. Por que o conteúdo de um audiobook tem vantagem? Apesar dos saudosismos em relação ao livro físico, no meu ponto de vista, é a mensagem que se tira do conteúdo, o que você vai absorver do que está sendo dito. Não tenho apego ao papel, quando comecei a ler pelo Kindle eu percebi que era muito mais fácil, porque consigo sublinhar, marcar, se eu tiver lendo em inglês ao tocar na palavra já consigo ver a tradução, o Kindle te da todas as possibilidades, inclusive o ajuste da luz, algo que no livro físico não há. Então eu diminui a compra de livros físicos, comecei a utilizar o Kindle e agora estou ouvindo audiobook porque um livro de 500 páginas eu demoro, em média, um mês para ler, este mesmo livro terá cerca de 9 horas no audiobook ou até menos, dependendo da velocidade. Daí você me diz “Ah, você não absorve”, tem como absorver sim, depende do treinamento, começa a ouvir o meu podcast na velocidade 2, verá que é possível absorver e, depois, não terá paciência para ouvir na velocidade normal e quando o assunto é complexo, dá para voltar e ouvir novamente. Essa e outras dicas eu dou no meu curso, ele tem uma linha de pensamento mais ampla que isso e eu dou essas dicas. Queria finalizar deixando uma obra do Johann Sebastian Bach, que são os Concertos de Brandenburgo. No início você ouviu “Jesus, alegria dos Homens”, tocada pelo Nelson Freire que é um dos pianistas mais reconhecidos internacionalmente, faz concertos regularmente no Brasil. Tenho uma história interessante que na primeira vez que eu vi o Nelson Freire foi na Sala São Paulo com uma amiga minha, a Bel. E no Intervalo ele esperou para cumprimentar as pessoas, fui cumprimentá-lo e ele quando apertei a mão dele ele tirou a mão e me alertou que não poderia se cumprimentar um pianista apertando a mão fortemente, me lembrei disso porque como estamos falando sobre aprendizado fica aí uma dica, se você for cumprimentar um pianista, faço mão de bobo, se não ele ficará bravo. Vou deixar o Bah por que ele é considerado um grande aprendizado pra todos os grandes mestres da música clássica, Mozart amava, copiou e tocou Bach, Beethoven tocou Bah, hoje outro músicos tocam Bach. Com certeza o próprio Bach tinha as suas referências e que o levaram a ser considerado o compositor dos anjos, se os anjos produzissem algum tipo de música seria a do Johann Sebastian Bach, que fica aqui com vocês para finalizarmos esse podcast. Até a próxima semana. Ohm Namah Shivaya!

Astavakrasana
Dicas de Yoga | 27 out 2020 | Mayara Beckhauser

Como Fazer Astavakrasana

A postura dos 8 pontos Desde que postei uma foto nesse asana no instagram, essa postura virou das mais pedidas para um COMO FAZER do YouTube. Aqui está! No vídeo atente-se para o movimento dos quadris para trás e dos ombros para frente. Pratique que tudo vem. Permita-se ser um iniciante, trabalhe sua humildade. Habilidade nasce com a prática. Asana é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento e autosuperação. Benefícios de Astavakrasana: * Fortalece a musculatura dorsal e abdominal * Fortalece mãos, punhos e braços * Melhora o equilíbrio * Excelente trabalho para quadris e pernas * O equilíbrio exigido para praticar ajuda a concentrar a mente A prática constante trabalha perseverança, o conceito de tapas, autosuperação. Saiba mais sobre esse importante conceito do Yoga no meu e-book de yamas e niyamas. Clique aqui e baixe gratuitamente. Namastê. https://youtu.be/-756suC26MM     Para saber mais sobre os Asanas, as posturas do Yoga, baixe o Ebook gratuitamente preenchendo o formulário abaixo new RDStationForms(\'ebook-asana-posturas-do-yoga-20927af5b3e8c03b81b9\', \'UA-68279709-2\').createForm();

Padsamana = Kamalasana
Dicas de Yoga | 16 out 2020 | Ellen Lima

SEU CORPO É SAGRADO

 Corpo é Sagrado Vivemos em tempos onde o corpo é o centro da atenção. Super valorizado, super exposto. Seguindo padrões estéticos cada dia mais impossíveis de serem alcançados de maneira natural e saudável. As pessoas se alimentam não para nutrir o corpo, mas para turbinar os músculos, sobrecarregam seus rins com dietas hiperproteícas, levam o corpo à estafa com exercícios cada dia mais estapafúrdios em busca de um padrão de beleza que só se consegue através de muita disciplina em treinos exaustivos. A medicina, que tem como função curar doenças e corrigir erros, hoje lucra com a epidemia do corpo visualmente perfeito, cirurgias para aumentar isso, diminuir aquilo, profissionais altamente capacitados para ajudar àqueles que querem se enquadrar nesse padrão de beleza a todo custo. E quanto custo, não?! Não se trata apenas de valores materiais, muitas vezes essa busca desenfreada custa um desequilíbrio fisiológico, uma lesão no corpo, sem falar no estado psicológico daquelas pessoas que não se sentem esteticamente “normais” e são super estimuladas por ‘coachs’ para continuar nessa corrida contra o corpo que tem, em busca do corpo que a sociedade as impôs. Nada contra, aliás, muito a favor da busca (saudável) pela melhoria, o que preocupa é que não se fala na aceitação, na perfeição que já existe no corpo, na importância da respiração e do equilíbrio energético e emocional, não se fala em praticar o silêncio, em amar e ouvir o próprio corpo, em olhar para dentro. Nessa busca incessante as pessoas só olham para fora. É preciso resgatar a essência do corpo, vê-lo como é: um templo sagrado onde temos disponível tudo que necessitamos; dotado de inteligência, emoção, memória e recursos infinitos para nos manter ‘funcionando’. Um templo sagrado, que só depende da gente encontrar a entrada, arrumar a bagunça, organizar a respiração, silenciar os pensamentos e nos sentarmos no centro do nosso verdadeiro abrigo para contemplarmos a nós mesmos. new RDStationForms(\'e-book-as-origens-da-meditacao-e-do-yoga-84b39b698136958eda59-html\', \'UA-68279709-2\').createForm(); O Yoga resgata a maneira de olhar, cuidar e amar o corpo. Não se pode negar que há inúmeros benefícios físicos para os praticantes de Yoga, mas o foco não é esse. Iyengar expressa muito bem isso em vários de seus livros, em ‘A Luz da Ioga’; “As asanas se desenvolveram ao longo dos séculos de modo a exercitar cada músculo, nervo e glândula do corpo. Garantem um físico harmonioso, forte, elástico, sem tornar o corpo musculoso, mantendo-o livre de doenças. Reduzem a fadiga, acalmam os nervos. Mas sua real importância está na maneira pela qual treinam e disciplinam a mente.” Em ‘Luz na Vida’, fala da importância e essência do Yoga como uma união entre corpo, mente e alma: “Embora a ioga comece com o culto do corpo, ela leva ao cultivo da consciência.” “Sócrates advertia: conhece a ti mesmo. Conhecer a si mesmo é conhecer seu corpo, sua mente, sua Alma. A ioga, como costumo dizer, é como a música. O ritmo do corpo, a melodia da mente e a harmonia da Alma criam a sinfonia da vida.” O Tantra trata o corpo como sagrado. Osho é muito claro ao falar sobre a maneira como o tantra enxerga essa importância: “... o corpo é sagrado, santo. Para o tantra, condenar o corpo é sacrilégio.” “O corpo é um belo veículo – muito misterioso, muito complexo. Use-o, não lute com ele. Ajude-o. O momento em que você vai contra ele, você está indo contra você mesmo.” “... conheça o corpo e conheça os segredos dele. Conheça as energias dele e conheça como essas energias podem ser transformadas...” A prática do Yoga nos ensina a respirar, a aquietar a nossa mente, a sentir nosso corpo, ‘re’conhece-lo e aceitá-lo. Ensina-nos que não há dissolução entre corpo e mente, para estar bem com o corpo é preciso estar bem com a mente, e um corpo saudável é indispensável para uma mente tranquila e o Yoga trabalha os dois. “O iogue nunca negligencia ou mortifica o corpo ou a mente, mas cuida de ambos.” Iyengar Praticar yoga não vai fazer com que você alcance os padrões de beleza que a sociedade tem imposto, de corpos sarados e turbinados, mas vai fazer com que você enxergue a verdadeira beleza do teu corpo, vai ensinar sobre o respeito, a não violência, o contentamento; a prática do Yoga desenvolve a respiração que auxilia no controle da mente que então poderá se libertar dos padrões impostos pela sociedade ao nos lembrar da Divindade que carregamos no nosso corpo, resgatando assim nosso auto-respeito e amor próprio.   \"Alguns já disseram que o corpo não mente. Mais que isso, ele conta muitas estórias e em cada uma delas há um sentido a descobrir. Como o significado dos acontecimentos, das doenças ou do prazer que anima algumas de suas partes. O corpo é nossa memória mais arcaica. Nele nada é esquecido. Cada acontecimento vivido, particularmente na primeira infância e também na vida adulta, deixa no corpo sua marca profunda. Assim, esta abordagem se dirige ao homem em sua inteireza. E o terapeuta, que acompanha este corpo que somos, não é apenas um médico, não é somente um psicólogo, não e exclusivamente um sacerdote. Mas deve manter unidas, ao mesmo tempo, todas estas competências e escutas. Como faziam os Terapeutas de Alexandria, que cuidavam do corpo, do psiquismo e também do ser espiritual. Trata-se, pois, de escutar cada uma das partes do nosso corpo, do ponto de vista físico, psicológico e espiritual.” Jean Yves Leloup  

Satya, A Verdade
Filosofia do Yoga | 15 out 2020 | Daniel De Nardi

SATYA – A VERDADE

Satya - A Verdade A verdade está diretamente ligada a um princípio fundamental para o desenvolvimento de nações, empresas ou pessoas: cumprir contratos. Toda vez que fazemos o que nos determinamos, passamos a acreditar mais no nosso potencial (autoconfiança), as pessoas nos dão mais credibilidade e, caso estejamos falando de uma empresa, o reconhecimento do mercado virá na forma de uma confiança prestigiosa, um dos mais importantes fatores na construção de uma marca valiosa. Pátañjali, sobre o hábito da verdade, comentou: “Quando se observa a honestidade, toda a riqueza é atraída”. YogIN App - Escola de Yoga OnLine · Satya, Um Valor Yogin - Podcast #28 23Quando vivenciamos satya em sua plenitude, muito poder é produzido. A mente passa a acreditar em tudo aquilo que você pensa, fala ou deseja. As realizações se tornam mais rápidas, pois o pensamento está mais intimo da ação, e a autoconfiança presente em qualquer atitude tomada. Este uso pleno da verdade tem que abranger desde coisas muito simples, como cumprir o que combinou com seus amigos, até o cumprimento de contratos milionários. Toda vez que nos determinamos a fazer algo e aquilo não é cumprido, enfraquecemos nosso poder interno, perdemos autoconfiança, e a mente passa a acreditar cada vez menos em promessas simples como a do regime que começará amanhã. Caso você tenha o costume de combinar algo com os outros e não cumprir, as pessoas passarão a não lhe dar mais crédito, dificultar parcerias e conseqüentemente qualquer tipo de realização. O mundo lhe verá como uma pessoa sem integridade e as portas das oportunidades se fecharão totalmente. Portanto, desenvolva o costume de falar sempre a verdade, seja para você mesmo ou para os outros e cumprir tudo aquilo o que se determina a fazer. Ao colocar intenção, cumpra, pois isto é questão de caráter. Desta forma você estará aproximando cada vez mais qualquer desejo da sua materialização. Com o tempo, será fácil realizar o que quiser; bastará pensar ou falar e você já estará bem próximo da concretização. Para cumprir satya em sua totalidade, a pessoa deve mostrar perfeita coerência entre suas ações, palavras e pensamentos. Um grande exemplo de coerência foi Mahatma Gandhi. Quando este grande luminar foi convidado a falar no Parlamento Inglês, se estendeu por duas horas, sem usar anotações. Apesar de não falar aquilo que os parlamentares desejavam ouvir, foi aplaudido de pé por todos. Depois do discurso, os repórteres procuraram seu secretário, para saber como Gandhi havia conseguido tal façanha, ao que ele serenamente lhes esclareceu: “Aquilo que Gandhi pensa, sente, diz e fala é tudo a mesma coisa. Ele não precisa de anotações... Você e eu, nós pensamos uma coisa, sentimos outra, dizemos outra , e fazemos uma quarta, então precisamos de anotações e arquivos para acompanhar todas as mudanças.”  

Dicas de Yoga | 12 out 2020 | Ellen Lima

Yoga: você pratica e nem imagina!

Yoga: você pratica e nem imagina! Quando alguém fala em praticar yoga logo vem à mente pessoas de corpos esguios, flexíveis e fazendo asanas (posturas) complicados, mas a verdade é que Yoga vai além de asanas lindos, difíceis e cheios de flexibilidade. O asana é a ponta do iceberg que todo mundo enxerga, uma parte importante do yoga, porém existe todo o resto escondido, submerso e tão maior do que se vê e que são práticas tão importantes quanto os asanas. Na realidade não existe nada separado no Yoga, é um estilo de vida que você aplica à sua rotina, desde a hora que acorda até o momento do seu sono. É bem possível que você, mesmo sem conhecer, mesmo senso sedentário, pratique um pouco de yoga em algum momento do seu dia, de forma inconsciente. Se você acorda e antes de qualquer coisa começa a imaginar tudo que terá que fazer durante seu dia e já deseja e mentaliza tudo dando certo, você coloca uma intenção para que seu dia seja bom, no yoga isso se chama Sankalpa. Criar uma intenção direciona o fluxo de energia para aquilo que você pensou, por isso a importância de mantermos bons pensamentos com a gente. Durante uma meditação, um ralaxamento ou até mesmo durante a prática de asanas criar um sankalpa é extremamente importante, já que você está concentrado e focado durante aquele momento. Você se espreguiça. Você já pensou o que isso significa para seu corpo?! Um bom espreguiçamento promove uma pequena tração das vértebras da coluna, movimenta a energia pelo corpo, acorda o cérebro, libera endorfina, alonga os músculos; a prática de asanas no yoga tem como foco a coluna vertebral, trabalhando seus movimentos, melhorando a flexibilidade e juntamente, promovendo o alongamento dos músculos e o fortalecimento de todo seu corpo físico, energético e mental. Você respira fundo tomando fôlego para encarar o dia; por um instante você colocou consciência e atuou na sua respiração. O yoga trabalha a respiração consciente, o chamado Pranayama, que é o controle da respiração e através dela, a expansão do fluxo de prana, energia vital que absorvemos através da respiração . Existem inúmeros tipos de pranaymas e com finalidades diversas: ganho de energia, diminuição do fluxo de pensamentos. A frase de Iyengar ressalta muito bem a importância da respiração: “A mente é o rei dos sentidos, a respiração é o rei da mente.” Quando você toma banho, escova os dentes, assoa o nariz, lava os olhos, você pratica Saucha, purificação externa. Existem ainda purificações internas de grande valor para a saúde e que poucas pessoas tem conhecimento, são os chamados Kriyas, que são técnicas que visam a limpeza e purificação de órgãos como os olhos, o intestino, os pulmões, o estômago. Yoga é ser tolerante e praticar a não violência, Ahimsa, com aqueles que são diferentes e não pensam como você, é aplicar ahimsa com você mesmo, quando você não alcança os resultados esperados. É ser sempre verdadeiro, praticar Satya, com você, com os outros, com a vida; Satya nas ações, sentimentos e pensamentos. É ser grato e manter uma atitude positiva, de contentamento, Santosha . É observar-se, enxergar-se, conhecer-se, praticar Swádhyaya, para buscar ser melhor. É não desistir diante das dificuldades, é se auto-superar, é praticar Tapas. É ter humildade para reconhecer que, mesmo depois de tanto esforço, se algo não aconteceu é porque existe uma Inteligência Superior que rege o Universo; manter a calma diante dessas situações é aplicar Iswara Pranidhana, entregar-se e confiar nessa Inteligência Superior. A verdade é que yoga não é só aquele momento que você faz no seu tapetinho por uma ou duas horas, desconectado do mundo. Yoga é um estado de espírito, um modo de vida que quando você decide conhecer, se dedicar, praticar e viver, muda não as coisas à nossa volta, mas a maneira como enxergamos e reagimos à vida. Se você já pratica de forma inconsciente, algumas das inúmeras atitudes da filosofia yogin, conhecer essa filosofia e praticar de forma consciente pode mudar a sua vida. A qualidade da sua respiração influencia diretamente no seu estado psicológico, portanto a prática de pranayamas ajuda a ampliar a consciência e o auto-controle; a prática de Kriyas, limpeza interna, melhora sua visão, sua respiração, o funcionamento do seu intestino, fígado, vesícula e pâncreas; a prática dos asanas fortalece seu corpo, ajuda no equilíbrio, movimenta sua energia, estimula seus órgãos e glândulas e afeta diretamente todo seu sistema fisiológico, mental e energético. Aprender Yoga é reaprender a fazer todas as coisas essenciais que fazemos de maneira automática e sem qualidade. Yoga é o respirar, é o pensar, o falar, o fazer, o sentir e também é o aprender a cessar todas essas coisas, yoga é também o asana. Yoga é o caminho para desfrutar e fazer jus ao sopro de vida que existe em cada um de nós!   Para saber mais sobre conteúdo de Yoga aperte este botão

Podcasts de yoga
Filosofia do Yoga | 10 out 2020 | Daniel De Nardi

Reflexões de um YogIN Contemporâneo – série de podcasts Yoga pro seu dia a dia

Podcasts de Yoga para o seu dia a dia. O YogIN App tem uma série de podcasts semanais que trazem os ensinamentos do Yoga analisados numa visão contemporânea. Se você não sabe como acessar um podcast, nós fizemos um vídeo que vai ajudar o entendimento. O podcast nos ajuda a não perder tempo e aprender enquanto estamos no trânsito ou eu outra espera inútil. Experimente acessar nosso canal e conhecer melhor a série Reflexões de um YogIN Contemporâneo.  

Músicas pra fazer yoga
Dicas de Yoga | 7 out 2020 | Equipe YogIN App

Músicas pra fazer Yoga

Músicas pra fazer Yoga A musica muda a experiência de quem faz Yoga. A musica pode ser usada em diferentes partes da aula de Yoga. Nosso perfil do Spotify tem dezenas de músicas para praticar Yoga. Música para meditação, musica para pranayamas ou musica para relaxamento. Você pode acessar gratuitamente nosso perfil no Spotify! Basta acessar o perfil click no botão   Se você gosta de Podcast, clique abaixo para conhecer o maior Podcast de Yoga do Brasil. https://yoginapp.com/podcast-de-yoga/

Meditação | 22 set 2020 | Daniel De Nardi

A meditação na visão de um iniciante

O que é a meditação na visão de um iniciante Normalmente você lê por aqui opinião de professores ou praticantes avançados falando sobre meditação, suas experiências e explicação de técnicas. Hoje ouvi esse podcast do Murilo Gun que é um educador digital que eu acompanho e considero como um cara brilhante. Ele fez recentemente um workshop de meditação e compartilhou nesse podcast suas impressões. Vale a pena ouvi-lo, pois apesar de ser iniciante, Murilo teve sacadas profundas do que é a meditação.   https://soundcloud.com/murilogun/meditacao     Para saber mais sobre conteúdo de Yoga aperte este botão

YogIN App
Vídeos de Yoga | 7 set 2020 | Daniel De Nardi

Como o Yoga pode ajudar a diminuir o Stress – Video

Como o Yoga pode ajudar a diminuir o Stress - O Yoga é uma ferramenta bastante usada no combate ao stress, mas será que isso tem relação com a verdadeira busca de um YogIN? Como o yoga pode ajudar a diminuir o stress? Neste vídeo explico como os efeitos do Yoga podem contribuir para redução do stress e a tomada de decisões de maneira mais acertada   Links citados no vídeo Ebook - O Yoga e o Stress Abaixo o texto sobre Yoga e Stress https://yoginapp.com/yoga-atua-para-reducao-do-stress/

YogIN App
Vídeos de Yoga | 4 set 2020 | Daniel De Nardi

Yoga e Ansiedade

Ferramentas do Yoga para reduzir a ansiedade Neste vídeo falo sobre as ferramentas que o Yoga possui para reduzir a ansiedade, pesquisas científicas e técnica aplicada na vida. https://youtu.be/Z5mpmgf0iT4?list=PL3Y5CFIJsp-zNlhOw9t2Tdf1ECwPz_lzs

1 2 3 5