Blog

yoga interativo


medtidacao ganges
Meditação | 20 maio 2021 | Daniel De Nardi

Meditação – uma reeducação cerebral

Reeduque sua Mente! Conheci Richard Dawkins em 2009. Ele veio à Paraty falar na Flip, principal festa literária brasileira. Dawkins é biólogo e escritor. Um ativista da ciência que prefere ser conhecido como um \"poeta da realidade\". Na palestra, falou principalmente na teoria contida em seu livro O Gene Egoísta.  Resumidamente, Dawkins mostra provas que somos apenas um veículo de genes. Os genes nos usam para sobreviverem e serem levados às próximas gerações. Grande parte (há quem diga que absolutamente tudo) do que fazemos tem no fundo o objetivo de preservar nosso DNA e repassá-lo aos nossos filhos. Os genes humanos que vem sendo preservados, desde que começamos a usar ferramentas e nos destacar de outras espécies, são dos indivíduos que conseguiram antecipar ou remediar melhor as situações de perigo. Viveram mais e se reproduziram à beça, espalhando seus genes pelo mundo. Reeduque sua Mente! Infelizmente, nosso cérebro não foi construído para a felicidade ou para libertação dos condicionamentos. A verdade é que desde a pré-história, ele vem sendo moldado com um único objetivo - sobreviver. No entendimento do cérebro, a melhor situação possível é aquela que o manterá vivo por mais tempo - repouso e um bom estoque de comida calórica. Condicionamos o sistema nervoso a enviar estímulos de prazer toda vez que agimos a favor da sobrevivência. Agora você entende porque é tão difícil acordar cedo e tão gostoso não sair da cama e voltar a dormir de manhã, é o seu cérebro dizendo faça a coisa certa descanse que te recompensarei. Toda vez que fazemos algo que o cérebro entende como um sinal de preservação ele nos premia liberando substâncias que geram prazer como a dopamina ou serotonina. E tal como macaquinhos de laboratórios que fazem malabarismo por algumas gotas de suco de laranja, fazemos das tripas coração para repetir a ação e sermos agraciados com mais uma dosezinha de serotonina.   Você conhece alguém viciado em salada, falei salada, não regime? E quantas pessoas você conhece (pode se incluir na conta) que não resistem ao chocolate? Alimentos gordurosos ou com altos níveis calóricos são entendidos pelo cérebro como mais estoque para a sobrevivência. Logo, se ingeridos, o indivíduo será recompensado com liberação daqueles já falados e tão desejados estímulos do prazer. Por essa lógica você também entende o vício em adrenalina. Em perigo, o corpo usa todos os recursos para tentar sair da situação. O pânico é um recurso pela vida. Um dos efeitos da adrenalina é diminuir o sangue nos órgão e aumentá-lo nas pernas e braços para que com isso você tenha mais chance lutando ou correndo. Quando o cérebro entende que você conseguiu sobreviver aquela quase morte, ele te diz em forma de estímulos neurais, você conseguiu sobreviver, quando acontecer de novo aja dessa forma, tome aqui uma bomba de dopamina.   Tem vezes que a gente está triste e chuta o balde na comida Quando algo nos abala emocionalmente, o cérebro identifica a queda de energia e providencia imediatamente estímulos para que se adquira mais estoque de alimentos e se reduza o gasto energético = chocolate, cama e isolamento.   A reeducação  O amigo de Dawkins, Lawrence Krauss, é físico e defende em O Universo a partir do Nada a criação do mundo sem nenhuma interferência (teoria que se parece muito com as ideias do Sámkhya, a mais antiga filosofia indiana) ele argumenta que uma das coisas mais incríveis de ser humano é que apesar do cérebro ter sido projetado desta forma, apenas para nos defender dos perigos da vida, ele pode sim criar coisas fantásticas como uma Teoria da Gravidade e depois vencê-la fazendo um objeto voar por kilômetros. O homem não nasceu para entender as estrelas, mas apesar disso já chegou à Lua e tecnologicamente, há bilhões de planetas. As linhas mais modernas de nutrição já começaram a entender que boa parte da dificuldade na boa alimentação está em desprogramar o cérebro para essa \"necessidade\" de manter os estoques de gordura e calorias sempre alto. Este tipo de atitude foi essencial quando vivíamos nas cavernas ou florestas e nunca sabíamos quando teríamos a próxima refeição. Só que essa urgência por comer o máximo e nesse instante, não faz mais sentido nos dias de hoje que temos qualquer tipo de alimento ao toque de um dedo no celular. Vencer condicionamentos atávicos é uma luta árdua, estamos falando de necessidades vitais, que estão armazenadas em áreas profundas do cérebro como o sistema nervoso autônomo responsável pelos instintos primitivos de sobrevivência. Quando olhamos para um copo de milk-shake, a primeira informação que processamos é a do cortex pré-frontal, área da consciência que se diferencia nos homens em relação aos outros animais. Essa parte do cérebro deixa bem claro para nós - milkshake engorda e faz mal para saúde. Só que não é difícil ignorá-la para começar a ouvir o que tem a dizer o sistema nervoso autônomo que lá do fundo do cérebro anuncia - milk-shake = sobrevivência, se você comer te darei um banho de prazer. Tomar a melhor decisão dependerá de altas doses de consciência e determinação no momento do ato. O cortex pré-frontal pode sim comandar nossa atitude quando vamos decidir entre um chocolate ou a fruta. Temos que deixar claro ao nosso cérebro (e aos nossos instintos) que hoje em dia, não há mais tanto risco para escassez de comida, não há mais necessidade de estocar, a guerra acabou! E a meditação? Esse processo de comportamento baseado em estímulos para se repetir condicionamentos ancestrais, também está acontecendo no âmbito dos pensamentos. Quem sobrevivia mais - o Homo Sapiens agitado que olhava para os lados o tempo todo e chegava ao ponto de respirar mais fundo apenas para tentar identificar mudanças no aroma e prever um ataque selvagem ou aquele que ficava apenas olhando para o tronco das árvores? Certamente os que ficavam olhando para tudo e pensando o tempo todo nos perigos foram os que mais sobreviveram, em outras palavras, os dispersos venceram. Só que assim como acontece com a alimentação, será que hoje em dia ser disperso ainda é um diferencial? Assim como o alimento não vai acabar amanhã, provavelmente um tigre não irá atacá-lo enquanto você estiver dormindo. Manter os sensores alertas e uma atenção permanente contra os perigos não é mais uma vantagem que valha a pena ser cultivada. Não foram os dispersos que criaram a Teoria da Relatividade ou o carro elétrico. Neste momento histórico, a diferenciação está do outro lado. Quem consegue se manter focado num único objetivo pelo tempo necessário até ele dar certo é que se diferencia dos demais. O foco, que a história do nosso cérebro não gosta, é hoje a grande arma da sobrevivência e do sucesso tanto pessoal (auto-observação) quanto profissional. Meditar é um processo duro porque você precisa reeducar a mente e lutar contra 100.000 anos de recompensas sendo dadas às dispersões e nunca ao foco. Manter a mente concentrada, no começo pode até doer, mas assim como com a alimentação você terá que usar mais seu cortex pré-frontal e quando aquela vontade que dá de parar o exercício e mandar um whatsapp para um amigo, ali, você terá que ser mais forte que o seu condicionamento primata e dizer: Eu não quero o milk-shake, prefiro a atenção mantida.   Saiba sobre como e quando a Meditação surgiu! new RDStationForms(\'e-book-as-origens-da-meditacao-e-do-yoga-84b39b698136958eda59-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

Respiração Ujjayi
Podcast de Yoga | 11 abr 2021 | Daniel De Nardi

Qual a melhor técnica do Yoga para a ansiedade? Yoga Falado #21

Yoga e ansiedade! \"A mente é senhora dos sentidos, mas a expiração é senhora da mente.\" Hatha Yoga Pradipika É importante entender que todos temos algum nível de ansiedade. Entretanto, se você sente que a sua está alta, isso é um indício de algo não vai bem com seu emocional. A ansiedade é uma espécie de temperatura do nosso corpo emocional. Seres humanos mantém a temperatura do seu corpo entre 36 e 37 graus. Quando a temperatura passa disso, a pessoa está com febre, um sinal que algo não vai bem com o seu corpo. Com a ansiedade acontece a mesma coisa. Todos temos um nível de ansiedade, que varia de pessoa para pessoa, mas quando começa a atrapalhar sensações de felicidade, há algo a ser observado. Seu termômetro de ansiedade foi acionado, seu emocional não vai bem. Pare alguns instantes e observe quais as preocupações que estão tirando de você a graça da vida. Por que está sorrindo menos? É importante detectar esses pontos de preocupação que estão sugando sua energia - para saber se você está muito preocupado avalie por quanto tempo consegue se manter concentrado vendo um seriado na tv. Quando a preocupação é alta, ela faz com que você faça coisas pensando no que te preocupa. Quando o pensamento é mais forte que a ação, você faz as coisas de forma distraída e mal feitas! Enquanto lê, fica pensando no e-mail que não mandou...  Antes de começar a tentar se concentrar em algo, pare para avaliar se é possível resolver esse problema que está atrapalhando a sua atenção. Avalie se você não está exagerando na atenção dada ao problema. O Yoga não funciona como uma fórmula mágica contra a ansiedade. \"O exercício de cura da ansiedade,\" não existe. O Yoga nos abre o caminho da percepção, da auto-observação para que o praticante de um passo de cada vez em direção aos seus objetivos e sua identidade. A ansiedade, na maior parte dos casos, acontece por confusões de personalidade, por viver a vida de outras pessoas, buscar objetivos que não são seus. Em termos de técnica, a que produz o melhor efeito de redução de ansiedade é a expiração lenta. No Yoga chamada de rêchaka - a fase dos pránáyámas que faz o YogIN descontrair e mergulhar mais para dentro de si. Respirar lentamente é a chave para a alteração de um estado emocional. A medida que você aumenta o tempo da sua expiração, a resposta do corpo é uma redução de batimentos cardíacos e um aumento de tranquilidade. A redução da ansiedade depende de um lado, uma técnica com resposta imediata, mas do outro, uma busca para a verdadeira paz da mente. Para saber mais detalhes sobre a Ansiedade leia este texto Ouça também via:

como fazer as posturas do yoga
Dicas de Yoga | 2 jan 2021 | Equipe YogIN App

Nosso objetivo é a sua evolução no Yoga

Sua evolução no Yoga é o nosso objetivo Quais são seus objetivos com a prática? Quando você se vê caminhando em direção ao que quer não é uma sensação maravilhosa? Uma das coisas que mais me faz acreditar no YogIN App é que ele foi feito por YogINs que já passaram por essas dificuldades que você possa estar passando. Nós queremos ajudá-lo a alcançar seus objetivos. Pode ser que durante as aulas você pense \"Alongamento não é para mim. Eu sou muito duro.\" Se você já teve essa sensação, pode saber que aqui você tem um cúmplice. Só que eu não desisti e posso garantir a você que valeu a pena. Não sou a pessoa mais alongada do mundo, mas depois de um tempo de prática meu corpo respondeu com músculos fortes mas relaxados e acima de tudo conscientes. O Yoga é como qualquer atividade complexa, no começo é difícil mesmo e pode até doer um pouco. Entretanto, esse esforço é recompensado. O YogIN App foi criado para levar as ferramentas milenares do Yoga a você, para te ajudar a chegar ao seu objetivo, seja ele alongamento, redução do stress, ganho de energia ou concentração. Nossa visão do Yoga prima pela liberdade, somos avessos a sermões ou fortes ideologias. Acreditamos que cada um deve fazer suas experências para saber quais os tipos de Yoga fazem você se sentir melhor. O YogIN App quer ser uma plataforma para você encontrar seu melhor estilo de vida com o Yoga. Agora para saber mais sobre a experiência do Yoga, não tem outro jeito - tem que praticar. Explore nosso Canal do YouTube com dezenas de vídeos ensinando as posições mais pedidas pelos alunos ou adquira um dos nossos PLANOS para aulas interativas onde o professor poderá orientá-lo durante a prática. Nos encontramos nas aulas. Om Namah Shivaya new RDStationForms(\'e-book-o-yoga-do-autoconhecimento-31f024e0c3c56e215246-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

YogIN App
Vídeos de Yoga | 4 set 2020 | Daniel De Nardi

Yoga e Ansiedade

Ferramentas do Yoga para reduzir a ansiedade Neste vídeo falo sobre as ferramentas que o Yoga possui para reduzir a ansiedade, pesquisas científicas e técnica aplicada na vida. https://youtu.be/Z5mpmgf0iT4?list=PL3Y5CFIJsp-zNlhOw9t2Tdf1ECwPz_lzs

YogIN App
Respiração e Relaxamento | 9 jun 2020 | Daniel De Nardi

E se sua vida dependesse do fato de você ser obrigado a viver o presente?

A respiração pode ser um suporte para a vivência do presente. Essa palestra do TED dada pelo recordista mundial de mergulho em profundidade, Guillaume Néry, demonstra muito mais do que a importância de se respirar amplamente. Na situação altamente perigosa em que ele se coloca, qualquer sensação de ansiedade pode acelerar os batimentos cardíacos e impedir seu retorno à superfície. Veja o vídeo e pense na pergunta que dá título ao post! https://www.ted.com/talks/guillaume_nery_the_exhilarating_peace_of_freediving?language=en new RDStationForms(\'newsletter-yogin-formulario-1c3fb174b015350a9cd5-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

Podcasts de yoga
Podcast de Yoga | 5 nov 2019 | Daniel De Nardi

Playlist de podcasts – Relaxamento e Mentalização [SÉRIE DE CONTEÚDOS]

Playlist de podcasts - Relaxamento e Mentalização [SÉRIES DE CONTEÚDOS] Pratique exercícios de relaxamento do Yoga com seu celular. Acessando essa playlist, você pode fazer o relaxamento antes de dormir ou em alguma pausa do trabalho. Basta colocar um fone, fechar os olhos e relaxar ouvindo a mentalização induzida. Se precisar voltar a trabalhar, terá dado um bom descanso a sua mente. Se fizer a descontração antes de dormir, entrará mais facilmente num estado de sono profundo. O YogIN App possui mais aulas dedicadas ao relaxamento e você pode acessá-las facilmente via aplicativo. Se você ainda não é nosso aluno, minha sugestão é que comece experimentando fazer os exercícios de relaxamento dessa playlist. Se gostar, poderá escolher melhor um plano de assinatura no YogIN App que dá direito a dezenas de aulas de relaxamento e meditação, além da possibilidade de praticar ao vivo todos os dias do conforto da sua casa!   Acompanhe a playlist no nosso canal de Podcasts.       Nunca acessou um podcast? Quer aprender? assista o vídeo abaixo ;)   https://youtu.be/t4CDnbc6KM8   new RDStationForms(\'e-book-as-origens-da-meditacao-e-do-yoga-84b39b698136958eda59-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

YogIN App
Qualidade de Vida | 17 fev 2018 | Daniel De Nardi

Yoga e Tecnologia

A Integração do Yoga com a tecnologia Algumas pessoas nos perguntam se é possível essa integração que o YogIN App propõe entre yoga e tecnologia. Encontramos essa passagem interessante de uma das entrevistas de um dos maiores professores de Yoga da modernidade,  B.K.S. Iyengar. \"A Ciência está progredindo, a Arte está progredindo também. Então o Yoga sendo uma Arte e uma ciência, deve progredir também. Caso contrário é estagnação.\"   https://youtu.be/mv4SkZVGxU8