Blog

exercícios de yoga


nauli kriya
Dicas de Yoga | 6 jan 2022 | Equipe YogIN App

Nauli Kriya – Limpeza Interna

Nauli Kriya: Aprenda a Fazer! Nauli Kriya é uma técnica para a purificação interna. Kriya significa atividade. Dentro da prática do Yoga, representa as atividades de purificações internas. Existem dezenas de kriyas que atuam na limpeza das mais diferentes e inimagináveis partes do corpo. Existe até hrd kriya que limpa o coração. É interessante pensar que os primeiros YogINs já se preocupavam com uma limpeza completa do corpo, algo que vai além da parte externa. Tudo isso numa época em que não havia grandes quantidades de dióxido de carbono do ar, a água nunca era poluída e não existia pizza 4 queijos. Entretanto, a sensibilidade aguçada permitiu que eles percebessem que sem um corpo limpo, não conseguiriam produzir todos os efeitos da prática. new RDStationForms(\'e-book-treinamento-yogin-de-respiracao-bdf2969b9eeaf2b1af79-html\', \'UA-68279709-2\').createForm(); Uma máquina boa só funciona bem se o motor estiver limpo Alguém já falou que o corpo humano é a mais perfeita máquina já criada, um motor que mais precisa do máximo de cuidados. Pensar que somente tomando banho, escovando os dentes você já está suficiente limpo é esquecer que há além da pele. Para que a limpeza seja plena ela tem que atuar interna e externamente. Os kriyas chamam para si a responsabilidade de resolver esse gap de higiene contemporânea. Veja o vídeo abaixo. https://youtu.be/4lg3Jt8WhKM   Como o nauli kriya atua na limpeza dos intestinos? No colégio, você deve ter estudado microvilosidades, mas como acho que você não lembra mais, vou dar uma ajuda. As microvilosidades são como uma grama sintética por dentro dos intestinos. Possuem tipos de células especializados em absorção, para captar todos os elementos dos alimentos que passam por aqui. Elas estão o tempo todo se movimentando para conduzir o alimento que entra em direção ao sistema excretor. Nesse percurso que o alimento faz, sempre ficam resquícios. Detritos de alimento podem se instalar nas paredes intestinais e caso fiquem por muito tempo, podem causar sérias doenças entre elas o câncer. As compressões abdominais que o nauli produz favorecem a aceleração do movimento peristáltico. Boa parte dos detritos que podem ficar depositados nos intestinos, com a prática do nauli, acelerando o movimento interno, serão expulsos até o aparelho excretor. Limpar os intestinos significa diminuir o desgaste que a digestão gera. E este desgaste não é insignificante, você já deve ter ouvido a expressão enfezado, criada em cima do incomodo que uma pessoa que não tem um bom funcionamento digestivo sente. Aprenda sobre o Detox do Yoga - CLIQUE AQUI https://yoginapp.com/detox-do-yoga/   Praticar nauli kryia não é tão simples sem a orientação de um professor. Entretanto existem alternativas para começar a aprender estas técnicas que podem ser feitas por qualquer pessoa. new RDStationForms(\'newsletter-yogin-formulario-1c3fb174b015350a9cd5-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

Dicas de Yoga | 3 mar 2021 | Daniel De Nardi

COMO COMECEI A DAR AULAS DE YOGA

COMO COMECEI A DAR AULAS DE YOGA Eu e meu irmão começamos a praticar Yoga em 97 e juntos nos apaixonamos pela prática. Temos uma casa na praia de Ibiraquera que quando éramos jovens estava sempre lotada de amigos que iam para lá para surfar. Praticávamos todos os dias e nos finais de semana não era diferente. Só que nossos amigos não faziam Yoga então para não atrapalhar nossa disciplina, tínhamos a condição \"ou vocês praticam conosco ou terão que ficar em silêncio.\" Como adolescentes não sabem ficar em silêncio, preferiam praticar conosco. Um dia era eu que dava a aula e no outro o Lucas. Agora, graças ao Yogin App, poderei voltar a fazer a aula dele que certamente é um dos melhores professores do Brasil.   Assista ao depoimento das alunas que fizeram o curso de Formação de Yoga online do YogIN App

Podcast de Yoga | 1 mar 2021 | Daniel De Nardi

Raiam Santos e Paulo Coelho – Perdas E Preconceitos – Podcast #04

Raiam Santos e Paulo Coelho – Perdas e preconceitos #04   Se você viu a foto, leu o nome Paulo Coelho e torceu nariz, talvez esse podcast seja útil pra você. Raiam é um jovem escritor brasileiro que tem como principal característica a sinceridade. Aproveitei seu último audiobook, MIssão Paulo Coelho para falar o quanto as opiniões geradas a partir de esteriótipos atrapalham nossa percepção do mundo. Mas não só isso, visões estereotipadas dificultam a convicção de que você pode trilhar sua própria história mesmo que ela não se encaixe no estereótipo. Ouça para ter sua própria opinião. https://soundcloud.com/yogin-cast/raiam-santos-e-paulo-coelho-perdas-e-preconceitos-podcast-04-reflexoes-de-um-yogin   Links App com Audiobooks em Português App com Audiobooks em Inglês Blog do Raiam Bons estudos!   Transcrição Podcast #04 Olá, meu nome é Daniel De Nardi e hoje eu vou falar sobre o livro do escritor Raiam Santos chamado “Missão Paulo Coelho”, vamos falar também sobre preconceitos, clichês e o quanto isso dificulta a nossa verdadeira impressão do mundo. Certamente quando você leu o título desse podcast, se você já acompanha os outros podcast você deve ter estranhado, “Paulo Coelho?”. Nos outros podcast a gente falou sobre veda, sobre Upanishad, sobre textos antigos e clássicos da índia e agora a gente vai falar sobre Paulo coelho. Bom, esse preconceito ele pode até ter impedido você de ouvir esse podcast, pode ser que você tenha pulado ele e aí ouviu os próximos que irão acontecer, mas que ainda não aconteceram, gostou e voltou para ouvir esse porque nos próximos em algum momento eu vou remeter a este podcast porque ele é importante pra gente entender justamente o quanto a gente perde quando cria esses estereótipos e não faz uma investigação da real natureza das coisas, do que de fato está por trás das opiniões e qual é a intenção das palavras. O podcast de hoje vai falar um pouco sobre linguagem e como isso dificulta ou facilita a gente de encontrar a nossa real natureza e colocar isso em prática. Bom, eu mesmo tinha bastante preconceito em relação ao Paulo Coelho, isso é de praxe no Brasil, você não pode falar que você gosta de Paulo Coelho que você é mal visto. Então, eu de fato li algumas páginas de “Brida”, só, e criei esse estereótipo por uma conveniência pessoal como todo mundo faz. No meio literário existe isso, de falar mal do Paulo Coelho, assim como no ramo das artes tem o clichê de falar mal do Romero Britto. E eu tinha um pouco desse preconceito, porque no primeiro livro que li do Raiam e ele menciona o Paulo Coelho como uma das pessoas que influenciou muito ele, daí você já cria um preconceito dizendo que o cara ama o Paulo Coelho, logo ele é um escrito de segunda linha. Só que o que inspira o Raiam nem é a obra do Paulo Coelho, mas o fato dele ser brasileiro e conseguir ter um sucesso internacional inegável. Porque o ponto aqui é justamente esse, se o Paulo Coelho está produzindo um tipo de literatura que as pessoas estão lendo, estão gostando e estão recomendando e estão comprando outros livros é que de fato alguma coisa que ele está transmitindo tem valor pra essas pessoas, pra muita gente não tem valor e a gente não pode achar que existe algo que é mais cultural, que é mais importante para a cultura das pessoas. O que é mais importante para a cultura de cada um, só a pessoa pode saber. Por exemplo, é clichê você falar mal de religião, mas para a pessoa que adota aquele religião, que segue tal religião aquilo de alguma forma tem valor, por que senão ela não iria. Um padre, um bispo ou quem quer que seja não aponta uma arma pra cabeça da pessoa para ela ir ao culto aos domingos ela vai por espontânea vontade porque de alguma forma aquilo tem valor pra ela. Da mesma forma, ninguém é obrigado a ler um livro do Paulo Coelho, e se ele vende em mais de 30 países, 200 milhões de cópias é por que de fato a obra dele tem algum valor para as pessoas, isso é inegável. Mas você criando esse clichê, talvez a obra tivesse algum valor pra você, mas quando a gente cria o estereótipo, a gente nem dá oportunidade de entender de conhecer aquilo, como no caso do Raiam que você já acha que ele é um leitor apaixonado, mas ele pode ter lido um ou dois livros do Paulo Coelho, mas ele tem uma admiração e o Paulo Coelho merece essa admiração pelo reconhecimento internacional como escritor, não é simples você vencer no Brasil como um todo, como escritor é ainda mais difícil, então alguém que conseguiu isso merece o reconhecimento da sociedade mesmo que o tipo de literatura não agrade a todos, mas o reconhecimento como um impacto social, como um impacto de conteúdo para as pessoas isso é inegável que Paulo Coelho tenha. Pra você entender como é difícil é ser escritor no Brasil, uma vez eu estava lendo uma biografia do Jean-Paul Sartre, que é um escritor francês, e ele contou que estava tendo um caso com uma prostituta e ela perguntou pra ele o que ele fazia e ele disse que era escritor e ela disse que também pretendia ser escritora, e naquele momento eu parei e falei como assim?, como a pessoa se propõe a profissão de escritor, isso no Brasil não cabe, dificilmente você sabe da história de alguém que virou para os pais e falou vou ser escritor, isso é muito difícil, muito raro mesmo no meio literário é comum as pessoas terem outros trabalhos e não se assumirem como escritores e aí começa já uma identificação do que o Raiam tem em relação ao Paulo Coelho e que o Raiam também assumiu essa postura que ele queria ser um escritor reconhecido mundialmente e jovem, brasileiro, não é algo simples você precisa ter de fato um nível de coragem, de confiança no seu próprio mérito bastante grande pra você assumir isso, largar emprego e começar a viver de renda de livros. Isso é muito difícil no Brasil. Só que o Raiam, apesar de ele querer ser escritor e já ter isso como uma missão desde pequeno ele não frequentou oficinas literárias, ele nunca foi ao Festival de Literatura de Paraty, como pode hoje, ele que é um dos escritores mais vendidos digitais do Brasil, como pode esse escritor que é número um da Amazon em algumas categorias nunca ter feito uma oficina de arte, ter tanto sucesso e nunca ter ido ou, quem sabe ser convidado, e nunca será convidado pra esse festival que é o festival mais importante de literatura, que acontece em Paraty. Porque o meio literário também tem os seus estereótipos, o meio literário tem uma estrutura que se você não se encaixa, dificilmente você vai ascender no meio. Falando especificamente sobre a literatura no Brasil, como um todo ela tem uma média, as pessoas que emitem opinião sobre a literatura no Brasil, a média é que os personagens tem que ser pessoas urbanas, que vivem dificuldades amorosas ou financeira e que fazem muitas reflexões em cima daquela vida difícil...O padrão de literatura, de narrativa como a do Raiam, que é você seguir a sua própria vontade, você ter confiança em você mesmo, você fazer os seus sonhos se tornarem realidade, esse padrão de narrativa não é aceito no meio literário brasileiro. Pra pessoa subir no meio literário brasileiro, ser reconhecida – isso não quer dizer vender livro, não quer dizer que os especialista vão dar nota pra você, vão falar sobre você – quem ganha o prêmio jabuti, esses prêmios todos são o padrão da literatura brasileira. E o Raiam não se encaixa nisso e, talvez, se ele tivesse frequentado essas oficinas literárias ou se tivesse ido a algumas FLIP’s, isso teria dificultado a sua carreira como escritor. E aí vem quanto do meio acaba influenciando e, muitas vezes, impedindo a pessoa de realizar a sua própria natureza, porque a força do meio é muito maior que a força do indivíduo, o indivíduo tem que ter de fato um conhecimento de si, uma certeza de que o que ele produz tem valor pra ir contra o meio, pode ser que se encaixe como, por exemplo, o caso literário, não é errado esse padrão de narrativa que existe hoje no meio literário brasileiro, mas pode ser que não se encaixe com aquela pessoa, como no caso do Raiam, não é o estilo dele fazer papel de vítima ou ficar o livro inteiro falando sobre o quanto o coração dele está desiludido por conta de uma mulher. O trabalho dele, a vida dele, o que é real nele é que ele corre atrás do que acredita, busca, trabalha, faz um esforço, passa dificuldades pra realizar o que ele acredita. E ele coloca, inclusive, o conceito de magia – porque Paulo Coelho é um mago -  como a magia é a capacidade que a gente tem de transformar a nossas vontades em realizações e isso não se encaixa como padrão literário. E é muito triste isso por que você tem a perda dos dois lados, o Raiam, nesses círculos de literatura poderia ganhar, ele poderia ganhar indo a uma FLIP, mas, por outro lado, a influência poderia ser tão grande desse meio que poderia tirar a sua narrativa que é própria, verdadeira, porque ela é muito sincera. Então esse é o ponto, como o trabalho dele é de uma sinceridade, ele não está lá para agradar ou para dizer “isso o crítico de arte da folha não ia gostar” ou “eu não citei Dostoievski” , essa não é a linha dele, a linha dele é ser verdadeiro, é ser sincero com aquilo que ele acredita, e esse último livro dele Missão Paulo Coelho mostra essa busca de uma verdade de algo que e totalmente seu, totalmente pessoal, que é uma busca que todo mundo deve procurar encontrar, o que de fato é seu, como que de fato aquilo que você tem pode ajudar as outras pessoas, pode contribuir para que de alguma forma a gente tenha uma sociedade melhor. Isso não é utópico no sentido de vamos resolver todos os problemas do mundo, o ser humano sempre vai ter problemas mais complexos, vai ter dificuldades, faz parte da vida essas dificuldades, e elas são até estimulantes e importantes, mas o ponto é que cada um pode fazer um pouco a mais, e isso acaba se refletindo coo realização profissional ou pessoal. Na medida que eu li um livro (no meu caso eu ouvi, eu prefiro ouvir os livros e o Raiam tem todos os livros dele num aplicativo chamado UBook, que é um aplicativo que você assina e tem audiobooks em português e outras línguas também, não tem um acervo tão grande quanto o Audible, que é o da Amazon, mas este é só em inglês, então quem quer ouvir em português UBook, e quem gosta de ouvir em inglês Audible, são duas sugestões para audiobooks). Então a contribuição para a sociedade é mostrada a medida que eu repito, ou sugiro o trabalho daquilo que influenciou a minha vida que de alguma forma me tocou de forma positiva e que me ajudou, então eu lendo um livro do Raiam e leio outro livro, de alguma forma ele está contribuindo pra mim e estou demonstrando isso, comprando deles eu não sei como é o sistema do UBook, mas eu estou consumindo um produto dele. Então, de fato, ele está fazendo um trabalho que é sincero, que é dele e está ajudando outras pessoas, se não fosse por isso ele não seria um dos maiores vendedor de livros digitais do Brasil. Então é essencial essa busca da verdade para que você possa ajudar e contribuir com as outras pessoas, não produzir algo para as pessoas do meio verem, mas algo que seja seu, profundamente sincero, só assim você consegue contribuir, ajudar as outras pessoas e a gente tornar o mundo um lugar um pouco melhor, eu acredito que se cada um fizer um pouquinho – a minha vida é muito ajudada por pessoas que contribuem e que produzem conteúdo relevantes que me ajudam a viver melhor, mais feliz, com a mente mais tranquila e eu agradeço a essas pessoas, um agradecimento especial ao Raiam  pelos diversos livros que eu li dele e que me impactaram, que de alguma forma trouxeram algo positivo. Espero que você também consiga buscar a sua verdadeira na a narrativa, seja ela como for, seja ajudando outras pessoas com o seu trabalho, com uma ação voluntária e que e a gente possa viver num mundo melhor. Uma boa semana a todos e nos vemos no próximo podcast.

Invertida sobre a Cabeça Como fazer shirshasana
Dicas de Yoga | 7 jan 2021 | Equipe YogIN App

Como funciona a Posição Invertida?

 Postura Invertida - Conheça seus benefícios. Postura invertida é o tipo de posição é muito conhecida e executada e isso não é a toa! A mais comum é esta da foto acima, com a cabeça apoiada no solo, mas existem outras variações e tipos de invertidas que se adequam a qualquer tipo de pessoa, cada um tem a sua ideal. Se por exemplo você tem alguma restrição no pescoço, faça a variação do escorpião que está na foto abaixo, onde a cabeça não toca o solo e assim não leva peso algum ao pescoço. Postura invertida As invertidas servem para inverter o fluxo de energia do nosso corpo para a parte superior dele, concentrando uma quantidade maior de prana (energia vital) onde temos os chakras (pontos de captação e distribuição de energia) mais importantes e os órgãos mais vitais. Por isso, o momento ideal para realizar é no final da aula, onde já temos uma quantidade de energia maior e dinamizada pela pratica e que aí será direcionada para a parte superior do corpo. Como as invertidas também invertem o fluxo sangüíneo, são ótimas para quem tem problema de circulação nas pernas e para quem trabalha muito em pé. Uma dica é fazer no final do dia para revitalizar o corpo e aliviar a circulação sangüínea das pernas. Um detalhe importante é sempre fazer um descanso logo em seguida, na postura da criança que está na foto abaixo, para que o corpo normalize o fluxo de energia e sangue e você não sinta nenhum desconforto ou tontura ao elevar a cabeça. Para seus efeitos aparecerem quanto mais tempo você permanecer na posição melhor, mas comece aos poucos e sempre respeitando-se. E assim,com o tempo de pratica você conseguirá permanecer bastante tempo, mas de forma confortável e segura, fazendo sempre uma evolução gradual e metabolizável. Boas invertidas e namastê! new RDStationForms(\'ebook-asana-posturas-do-yoga-20927af5b3e8c03b81b9\', \'UA-68279709-2\').createForm(); Boa prática! Quer aprender outras posturas do Yoga? Clicando na IMAGEM ABAIXO você terá acesso a uma playlist com treinamento de diversas posturas do Yoga. https://yoginapp.com/como-fazer-as-posturas-do-yoga/ Quer saber mais sobre Asana, as posturas do Yoga? Baixe gratuitamente o livro preenchendo o formulário abaixo. new RDStationForms(\'ebook-asana-posturas-do-yoga-20927af5b3e8c03b81b9\', \'UA-68279709-2\').createForm();

Filosofia do Yoga | 5 jan 2021 | Equipe YogIN App

Bhuta Shuddhi – A limpeza periódica do corpo

Bhuta Shuddhi - A limpeza periódica do corpo! A limpeza periódica do corpo, conhecida como Bhuta Shuddhi é uma das características do yogin. O próprio sádhana, prática disciplinada de yoga, é uma forma de limpeza: praticar as posturas é um exemplo de limpeza do corpo, por estimular órgãos de excreção e eliminação, pranayamas e meditação produzem uma limpeza de canais sutis do corpo, meridianos e uma faxina mental, excluindo os pensamentos da mente condicionada. Além disso, no Hatha Yoga tem-se o chamado shat karma, conjunto de seis kriyas clássicos que merece um post especial, só para explica-los, mas comumente ministro alguns deles nas minhas práticas aqui do YogIN App. Esse período que entramos, de mudança de estação, é um período que yogins costumam intensificar suas práticas de limpeza. Bhuta shuddhi é a prática de purificação dos elementos do corpo:  água, ar, terra, fogo e espaço (éter, akasha). Tudo na Natureza é composto por estes elementos, no nosso corpo a composição é de setenta e dois por cento de água, doze por cento terra, seis por cento ar, quatro por cento fogo, e o éter (akasha) seis por cento. new RDStationForms(\'e-book-treinamento-yogin-de-respiracao-bdf2969b9eeaf2b1af79-html\', \'UA-68279709-2\').createForm(); O termo vem do sânscrito, bhuta, que significa \"elemento\"  e shuddhi, que significa \"purificação\". O objetivo da prática é libertar o yogin de sua natureza física e abrir a porta para níveis mais elevados de consciência, de modo que o praticante possa se sutilizar e tornar-se um com Brahman. Praticar  bhuta shuddhi cria mudanças físicas, emocionais e mentais profundas para limpar o corpo, mente e espírito. Algumas referências modernas acabam catalogando bhuta shuddhi como apenas um período de desintoxicação alimentar, o que faz parte do processo de sutilização dos corpos, mas é uma parcela muito pequena da prática. Bhuta shuddhi também não é um kriya. Kriyas são atividades de purificações, como citei acima o conjunto de kriyas clássicos, dos quais o mais conhecido é o nauli kriya. Existem muitas maneiras de praticar bhuta shuddhi, a fim de purificar os elementos. Um método comum é a meditação no bija mantra de cada chakra, no som dos nossos centros de força. comPara executar este tipo de bhuta shuddhi , comece  15 minutos de asanas simples de alongamento que estimulem a coluna e alguns ciclos de  pranayama. Em seguida, continue com 15 minutos de meditação sobre os chakras. Começando com o chakra da raiz indo até o coronário. Temos práticas dos chakras em nossa página de aulas. Meditação nos chakras e o Bhuta Shuddhi Sente-se com as pernas cruzadas e a coluna ereta, feche os olhos e sinta a vibração do seu corpo e de seus pontos de energia.   [caption id=\"attachment_16534\" align=\"aligncenter\" width=\"370\"] Bhuta Shuddhi atua nos Chakras[/caption]   Comece a entoar o som semente de cada chakra da base em direção ao topo da cabeça, como na foto acima. LAM, VAM, RAM, YAM, HAM, OM, silêncio. LAM, VAM, RAM, YAM, HAM, OM, silêncio. Faça por 10 minutos e depois fique 5 minutos em silêncio em meditação em algum chakra específico ou apenas em silêncio, sem pensar, apenas sentindo e mergulhando na pureza de sua essência.    

Dicas de Yoga | 10 dez 2020 |

Quer iniciar sua prática de Yoga? – Esse texto é para você!

Quer iniciar sua prática de YOGA - Esse texto é para você! Este texto é para você que pretende iniciar suas práticas de Yoga. Segundo Iyengar, as qualidades exigidas de um praticante de yoga são disciplina, fé, tenacidade e perseverança. As práticas de Yoga devem ser regulares e sem muitas interrupções. O asana ( postura do yoga ) traz firmeza, saúde e leveza aos membros. Eles não são meros exercícios de ginástica, são posturas estáveis e agradáveis (no início pode não ser tanto dependendo da dificuldade de cada um ) confere equilíbrio mental e evita a inconstância da mente. Com a prática, você vai desenvolver agilidade, equilíbrio, resistência, vitalidade, saúde e um estado de completo equilíbrio de corpo, mente e espirito. Através da prática dos asanas você conquistará o Corpo e fará dele um veículo adequado para o espirito. Segundo Iyengar, seu Corpo é um templo que abriga a Centelha Divina. Negligenciar ou negar as necessidades do Corpo e pensar nele como algo não Divino é negligenciar ou negar a vida universal da qual você faz parte. As necessidades do Corpo são as necessidades do espirito divino que vive através do Corpo. O praticante de Yoga não olha para o céu para encontrar Deus, porque sabe que Deus encontra-se em seu interior. Como um vaso de barro que se dissolve na água se não for cozido no forno, o Corpo se degrada rapidamente. Portanto é preciso assar o Corpo no fogo da disciplina do Yoga de modo a fortalece-lo e purifica-lo. Além de exercitar os músculos do Corpo, os asanas atuam nos nervos e glândulas. Eles reduzem a fadiga e acalmam os nervos. new RDStationForms(\'e-book-treinamento-yogin-de-respiracao-bdf2969b9eeaf2b1af79-html\', \'UA-68279709-2\').createForm(); Descrevo abaixo algumas regrinhas do antes, durante e depois da prática. O ideal é que antes de começar sua prática, você esteja com a bexiga vazia assim como tenha evacuado. Quanto menos elementos nos sistemas digestivo e excretor melhor. É preferível praticar o yoga de estomago vazio. Se for difícil, uma xícara de chá ou café, chocolate ou leite pode ser ingerida antes da prática. Caso não exista essa possibilidade experimente praticar sem desconforto uma hora após uma refeição muito leve. Alimentos podem ser ingeridos meia hora depois de terminada a prática. Os asanas são mais fáceis depois de um banho. Após a prática recomenda-se tomar outro banho cerca de 15 minutos mais tarde. Tomar um banho ou uma chuveirada tanto antes quanto depois de sua prática de yoga refresca o corpo e a mente. A melhor hora para praticar é bem cedo pela manhã ou no final da tarde. Pela manhã os asanas oferecem certa dificuldade, pois o corpo está rígido. A mente por outro lado, ainda está fresca, mas sua agilidade e determinação diminuem à medida que o tempo passa. A rigidez do corpo é vencida com a prática regular. A prática matutina ajuda a trabalhar melhor nossa vocação pessoal enquanto a vespertina remove a fadiga do esforço do dia e nos deixa revigorada e calma. Segundo Iyengar, asanas difíceis devem ser feitos pela manhã, quando a determinação é maior. Não pratique asanas depois de se expor muitas horas ao sol quente. Durante a prática não deve haver tensão nos músculos faciais, ouvidos e olhos. A expressão deve ser serena. De preferência carregue aquele leve sorriso nos lábios. Durante a prática de asanas, somente o corpo deve estar ativo, enquanto o cérebro deve permanecer passivo, vigilante e alerta. Se as posturas forem feitas com o cérebro, você não será capaz de perceber seus próprios erros. A respiração deve ser realizada apenas pelas narinas. Não segure o ar ao entrar ou ao permanecer nas posturas. A prática correta dos asanas traz leveza e alegria tanto ao corpo quanto à mente, e um sentimento de unidade de corpo, mente e alma. A prática contínua modifica a atitude do praticante, que passa a disciplinar-se na alimentação, no sexo, no asseio e no caráter e se transforma em uma nova pessoa. Uma vez dominado o asanas ele se torna fácil e sem desconforto. “Ao praticar os asanas, o corpo do aluno assume numerosas formas de vida encontradas na criação- desde o mais baixo inseto até o mais perfeito sábio- e ele compreende que o mesmo Espirito Universal- o Espírito de Deus – respira em cada uma delas. Ele olha para dentro de si enquanto pratica e sente a presença de Deus nos diferentes ásanas que realiza com um sentido de entrega aos pés do Senhor. ” Iyengar “Uma alma sem um corpo é como um pássaro privado de seu poder de voar. ” Iyengar Trechos do livro Luz sobre o Yoga B.K.S Iyengar

Yoga e experiencia
Filosofia do Yoga | 14 nov 2020 | Daniel De Nardi

Yoga é experiência

Yoga é experiência O título pode ter diferentes interpretações. De um lado, experiência no sentido de tempo de prática, um dos fatores mais importantes para quem busca estados de meditação. Praticar com constância durante um longo período de tempo é condição sine qua non para a evolução de qualquer atividade. É o que no alpinismo chamam de volume de montanha. Se você não fez várias montanhas de 6000 metros, dificilmente alcançará o Everest. Estados de meditação também dependem de progressivas conquistas e isto só conseguimos com o treinamento de alguns anos. A mesma frase pode ter o significado de vivenciar - o Yoga acontece da pele para dentro. Quando o YogIN App vê um ginasta olímpico se apresentando no solo, sabe, que apesar do atleta atingir níveis muito superiores ao dele em termos de performance de alongamento e força, o atleta não está necessariamente praticando Yoga. O Yoga é experiência. O Yoga não acontece quando você toca a testa no joelho. O Yoga acontece quando você se sente tocando a testa no joelho. Naquele momento, se você estiver praticando Yoga verdadeiramente, estará percebendo sua respiração, mentalizando descontração para os músculos, vivendo profundamente a experiência - fazendo Yoga. Assim como não basta tocar a testa nos joelhos, tampouco adianta simplesmente fechar os olhos e ficar pensando no que está acontecendo longe do mat. O Yoga exige atenção. Como vimos acima, ele não existe sem um direcionamento de foco. Pode ser um exercício de alongamento ou uma técnica de respiração muito eficaz, mas não é Yoga. Para que a experiência da prática aconteça, você precisar se esforçar para manter-se dentro, introspecção e atenção direcionada é o que produz a experiência do Yoga. Quando feitas por um longo período de tempo, temos o título do artigo com duplo sentido.  

Por que meditar a noite ?
Meditação | 21 out 2020 | Daniel De Nardi

Por que meditar à noite?

Por que meditar à noite? Eu gosto da ciência e meditar tem sido uma ação muito investigada por ela ultimamente. Muitos efeitos do Yoga a ciência ainda não consegue atingir, por outro lado, tudo o que conseguir provar cientificamente em termos de efeitos da prática, acho válido para o praticante. Hoje tive um dia pesado, sim nós YogINs também temos preocupações. No final da tarde, daria uma aula para uma aluna antiga. Quando cheguei, meu estado emocional estava tão agitado que ela perguntou se eu tinha vindo correndo. Quando começou a prática, lembrei de todas as pesquisas que venho fazendo a respeito de meditação. Lembrava até dos resultados da redução dos níveis de cortisol (substância que ativa o estado de stress) e das divisōes de frequências do eletroencefalograma.     Naquele momento, decidi por o Yoga à prova - me dedicaria com a concentração de um YogIN às técnicas e observaria se as pesquisas são de fato verdadeiras conseguindo de fato alterar meu estado de consciência. Começamos com um longo aquietamento. Depois pránáyáma alternado para reduzir o estado emocional. Fechei os olhos, embarquei na experiência, falava apenas os insights que a prática ia me proporcionando. Quando iniciamos os ásanas, fizemos poucas posições com longas permanências de cerca de cinco minutos em cada. Ali não estava dando uma aula formal, tampouco, buscava performance, meu foco era a experiência do ásana. Ao final da meditação, meu estado era de uma serenidade tamanha que pensei que nenhuma droga conseguiria produzir aquilo em mim. O Yoga venceu a aposta!   Por que meditar à noite? Dentro do cérebro há uma região bastante escondida chamada hipotálamo. O hipotálamo é responsável por manter o corpo em equilíbrio (homeostase). Quando a pressão aumenta, ele envia substâncias para baixar, entre estas substâncias  está o temido cortisol. O cortisol não é uma substância ruim. Como dá para ver pelo gráfico, é liberado todos os os dia em diferentes quantidades ao longo das horas. O cortisol é a substância responsável por estimular os instintos de luta ou fuga precisando produzir grandes mudanças tanto no psiquismo quanto no corpo. Por isso, o problema está quando passamos a liberá-lo constantemente por longo período de tempo. Quando estamos estressados, jogamos doses cavalares de cortisol no corpo, gerando diversas modificações como por exemplo, aumentar a circulação sanguínea nos músculos e diminuir nos órgãos. Num estado natural, o corpo começa a liberar cortisol logo cedo e atinge o ápice da liberação às 8 da manhã. Num organismo saudável, a liberação de cortisol vai diminuindo até a noite para podermos relaxar mais o corpo e descansar. Manter a liberação alta de cortisol pode ser bastante prejudicial à saúde além dificultar a qualidade do sono. Meditar proporciona ferramentas para atuarmos fisiologicamente no corpo. Meditar estimula o sistema para-simpático, contrário ao simpático que gera o stress. Meditar faz os níveis de cortisol baixar conforme as pesquisas de Rinad Minvallev, um fisiologista da Universidade de São Petersburgo que chegaram a detectar até 33% de redução com a prática do Yoga.  Meditar a noite é o momento ideal para fazer seu organismo se reorganizar biologicamente, baixando o cortisol e preparando-se para uma noite de descanso profundo. Namaste!! Clicando na imagem abaixo você pode entender como o Yoga/Meditação podem ajudar a sua intuição. https://yoginapp.com/como-o-yoga-pode-ajudar-na-sua-intuicao/ Assine o Canal do YogIN App no YouTube Clicando AQUI   Boas práticas!

concentracao multitarefa
Dicas de Yoga | 27 set 2020 | Daniel De Nardi

A Concentração Multitarefa

A Concentração Multitarefa Desde que a internet começou a ganhar força no final da década de 90, o senso comum estabeleceu que ser eficiente é ser multitarefa. A famosa geração Y (ou X ou Z cada hora muda, mas falo dos que nasceram após a rede) recebeu um carimbo como a geração que consegue fazer bem mil coisas ao mesmo tempo. O termo multitarefa foi trazido do computador que é um sistema que aparentemente realiza várias funções ao mesmo tempo. O ponto é que o computador não é multitarefa, quem dirá nós. O computador não realiza várias tarefas ao mesmo tempo, sua capacidade é conseguir trocar de tarefas rapidamente mas sempre operando uma de cada vez. Conosco, a história não é diferente.   Pesquisas dizem que 60% dos brasileiros veem Tv mexendo no computador Claro que é possível fazer duas coisas ao mesmo tempo, especialmente se elas forem mecânicas. Entretanto, na pesquisa acima qual foi o grau de absorção do que estava passando na Tv? Ou do que se escrevia no computado? Tarefas repetitivas são possíveis de executar sem precisar prestar muito atenção, por exemplo você consegue tranquilamente dirigir e escutar rádio ao mesmo tempo. Mas e se a estrada fosse repleta de obstáculos e no rádio uma pessoa começasse a fazer perguntas com cálculos matemáticos? Pesquisas feitas por cientistas americanos provaram que a qualidade da condução do automóvel e das respostas matemáticas de quem tenta fazer essas duas coisas ao mesmo tempo se aproxima de uma pessoa embriagada. Infelizmente, ser multi tarefa quando trata-se de tarefas complexas não é possível. Não dá para ler um livro enquanto se vê Tv ou escrever um bom texto enquanto se analisa a letra de uma música. E o perigo da nossa geração está justamente no fato de estarmos tão condicionados a fazer várias coisas ao mesmo tempo que quando precisamos nos concentrar para algo importante temos muita dificuldade. O condicionamento da dispersão está cada vez mais arraigado nos seres humanos e passamos a achar normal não conseguir parar 20 minutos para executar uma única tarefa. Parece que precisamos estar o tempo todo buscando algo a mais para fazer se não, não nos sentimos produtivos. Para executar uma tarefa que dependa do seu talento e concentração, você terá que afastar as fontes de dispersão (celular, computador, Tv, barulhos etc) e manter o máximo da sua atenção naquilo que está executando naquele momento. Cada dia me convenço mais que a grande dificuldade para terminar projetos complexos não está na execução, mas em conseguir não ser interrompido (ou se interromper) enquanto faz as tarefas mais difíceis. Se você começar a se isolar, nem que seja brevemente, das interrupções, terá dado um grande passo. No entanto, há um porém - não conseguimos nos manter focados numa coisa só por muito tempo. Cada pessoa, consegue manter a concentração durante um determinado tempo e você terá que descobrir qual é esse seu tempo. Pode ser 20min, meia hora, 45min, não sugiro que passe de uma hora. Eu costumo trabalhar com 45 minutos de concentração para 15 de dispersão. A mente é como uma criança e se você quer que uma criança pare de perturbar não adianta gritar para ela calar a boca. Mais inteligente é oferecer um sorvete se ela conseguir 45minutos de quietude. A mente é dispersa por natureza e precisa desse tempo de distração para voltar ao foco com empenho. Negocie com ela deixando claro que nesses minutos o foco será numa única tarefa, mas depois ela poderá pensar em qualquer outra coisa. Durante o tempo escolhido, se quiser terminar a tarefa com excelência, isole-se ao máximo das dispersões. Desligue o som e se puder ponha o celular no modo avião (o grupo do whatssapp não vai acabar porque você deixou de vê-lo por alguns minutos) e quando o tempo se esgotar, dê a mente todas as dispersões que ela desejar, mas também por um tempo determinado. Sugiro que esse tempo de dispersão ou de execução de outras tarefas mais simples não passe de 30% do tempo que você ficou concentrado. Depois de estabelecer por quanto tempo irá se concentrar, respeite o acordo, e dê o que ela quiser. Caso contrário, da próxima vez que disser à criança para parar, mesmo que prometa um sorvete, ela não acreditará e não te deixará sossegado. O que os exercícios de concentração e meditação do Yoga desenvolvem é a capacidade de você ir aumentando o tempo e a qualidade da concentração mental sempre treinando o foco para um único ponto que às vezes é a respiração em outras alguma parte do corpo ou alguma mentalização específica. Existe inclusive um conceito dentro do Yoga chamado ekagrata que se traduz por - único ponto e é o único ponto para o qual toda consciência deve convergir. Com o treinamento, você vai aprendendo os truques que sua mente usa para gerar dispersões - monotonia, dores corporais, lembranças aparentemente urgentes e até boas ideias. Conhecendo internamente esses truques e treinando mais a meditação você irá conseguir gradualmente aumentar o tempo de foco e consequentemente executar com mais qualidade a única tarefa que deve fazer.  

Como fazer as Posturas do Yoga
Filosofia do Yoga | 29 jul 2020 | Equipe YogIN App

Como Fazer as Posturas do Yoga

Aprenda Como fazer as Posturas do Yoga mais importantes! A pedido dos nossos alunos, criamos uma playlist no YouTube chamada - Como fazer as Posturas do Yoga. Os asanas, as posturas do Yoga não são a principal parte da prática. As posturas do Yoga acabaram ficando mais conhecidas, pois são a parte mais fotografável da prática do Yoga.   Como Fazer as Posturas do Yoga O Yoga é composto de muitas técnicas (meditações, respiratórios, relaxamentos, posturas e outras). Cada estilo de aula prioriza uma ou outra técnica do Yoga. Você pode fazer um tipo de Yoga que prioriza meditação, como o Raja Yoga ou outro que pratica mais mantras, como o Bhakti Yoga ou o aspecto corporal, Hatha Yoga. Fazer um asana (postura do Yoga) vai muito além do que colocar-se numa posição, fechar os olhos e tirar uma foto. Como fazer as Posturas do Yoga Asana é um exercício para o autoconhecimento. Para uma percepção mais apurada das sensações do corpo e como lidar melhor com elas. A prática das posições do Yoga nos ensina a lidar por exemplo com nossos desconfortos. Toda vez que colocamos o corpo em uma posição que gera desconforto, vamos reproduzir corporalmente nossa maneira de lidar com desconfortos na vida. Você pode evitá-lo e querer sair imediatamente da posição ou poderá também negá-lo e forçar o corpo a ponto de machucá-lo. A atitude interna de asana serve para investigação desse desconforto. Observando-o melhor, tomando consciência de aspectos mais sutis dele. Com a observação do corpo durante uma permanência de alongamento você consegue chegar ao ponto de entender como determinados comportamentos geraram tensões que acabaram se refletindo no corpo. Tudo isso você aprende a fazer com a prática das posturas. PARA SABER SOBRE OS MELHORES HORÁRIOS PARA PRATICAR CLIQUE AQUI. https://yoginapp.com/qual-melhor-horario-para-praticar-yoga/ Entender como negociar com o corpo e conseguir observar o efeito do esforço na produção de resultados físicos é um dos objetivos das posturas do Yoga. Se você está começando na prática, tire algumas fotos que mostrem o seu nível de alongamento atual e vá acompanhando sua evolução ao longo do tempo. Essa atitude gera motivação, pois fica evidente que se você não se esforçar para melhorar seu alongamento, seus músculos não vão sair do lugar. Por outro lado, quando o resultado do esforço é percebido, não há motivação maior para continuar na jornada. Nesta playlist - Como Fazer as Posturas do Yoga -você encontrará as posições mais pedidas pelos nossos alunos, mas se você tiver alguma postura que queira conquistar, escreva nos comentários dos vídeos que vamos tentar atender o quanto antes.   MAIS DICAS DE YOGA Deixe seu email para avisarmos você de tudo o que de melhor acontece no Yoga. new RDStationForms(\'newsletter-yogin-formulario-1c3fb174b015350a9cd5-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();