Blog

bhujangasana


YogIN App
Filosofia do Yoga | 7 jun 2020 | Daniel De Nardi

A Evolução da Serpente

O Bhujangasana é uma das posturas mais tradicionais do Yoga. A descrição dessa postura aparece em um dos mais importantes textos do Hatha Yoga.  A Gheranda Samhita, uma das três escrituras clássicas do Hatha Yoga, apresenta as posturas que são a base de muitas práticas do Yoga contemporâneo e menciona o Bhujangasana tal como o conhecemos hoje. Bhujanga significa serpente e refere-se a Naja, um tipo de cobra comum na Índia e ícone bastante presente na espiritualidade indiana.  A serpente naja também é símbolo de uma energia chamada kundalini. A Kundalini é uma força que os yogins trabalham para despertar. O desenvolvimento da kundaliní tem como efeitos o aumento do vigor, expressividade e consciência da presença do silêncio interno. A serpente é usada como símbolo da kundalini, pois em diferentes momentos do seu caminho, o yogin é tentado a desviar-se, seja por apego, medo, desejos ou outras distrações, mas para seguir progredindo, não pode negar essas tentações, mas ter ciência, que passam e o que permanece é sua consciência observadora. A naja sobe sua cabeça oscilando sempre para um lado e depois para o outro, mas sua direção é a elevação, mesmo desviando um pouco ela continua sua subida contínua.