Brand

MUSCULATURA DO DIAFRAGMA PÉLVICO E O MOOLA BANDHA

MUSCULATURA DO DIAFRAGMA PÉLVICO E O MOOLA BANDHA

Essa importante região seria como o assoalho ou piso das nossas vísceras. Sofre para sustentar a gravidade, e é uma adaptação única do primeiro mamífero bípede do planeta.  Ao mesmo tempo que serve como apoio, também é o local de eliminações,  reprodução (ou conexões sexuais) e ainda na mulher o canal de parto.  Como em uma mesma região conseguimos características tão versáteis em sustentar grande parte do conteúdo abdominal, ser flexível , sustentar musculatura de postura, e ainda ter aberturas para uretra, vagina, e anus? Além disso no Yoga temos o cuidado de criar uma trava para não perder energia sutil .

Aqueles que praticam asanas ou meditação sem consciência do moola bandha, funcionam com o ralo energético aberto. Por mais que a torneira escoe água,  o recipiente energético nunca encherá.  

A forma do diafragma pélvico é comparável à de um funil com dois bicos (sexo masculino, com ânus e uretra) ou com três bicos (sexo feminino, com ânus, vagina e uretra).


assoalho pelvico 

O diafragma pélvico, em particular o músculo levantador do ânus, exerce um importante papel na contenção visceral, se contraindo quando do aumento das pressões abdominal e pélvica e dando sustentação às vísceras da pelve, impedindo que ocorra seu prolapso. Analisando as partes, o assoalho pode ser visto como uma figura em formato de losango, em 4 pontos,  coccix,  ponta no pubis e a duas tuberosidades do ísquio . Neste losango encontramos dois triângulos o urogenital e o anal.

 

No ashiwimi Mudra, (ashiwini vem de “cavalo”), nos remete ao movimento realizado pelo cavalo após defecar. Literalmente contrai e suga a musculatura do ânus. A contração é vigorosa, e pode ser contínua ou intermitente.  Entretanto no Moola bandha tudo é mais delicado,  bem diferente do ashiwini mudra, onde a contração do ânus é o foco, no Moola bandha a contração é leve, apenas uma sugada sutil, e a trava difere nos homens e mulheres.

 

Moola ou mula bandha:

Moola significa raiz, e bandha, trava. Trava energética. Energia Sutil.

(Não confundir com moola dhara, que é o chakra raiz). Seria uma contração do períneo para fazer uma trava energética. Nos homens, situa-se no períneo, bem no centro tendíneo do períneo (centro onde encontram-se vários músculos do assoalho pélvico).  O centro tendíneo é uma estrutura fibrosa, de mais ou menos 2cm, próximo a pele no homem, entre o ânus e o genital.

Nas mulheres embora fisicamente o apoio muscular esteja também no centro tendíneo do períneo, a trava energética está no cervix uterino, onde o utero encontra a vagina. Essa prática é confundida frequentemente com a contração do ânus. Que seria o Ashiwini Mudra.  Um teste rápido: Tente assoprar sem deixar sair o ar  com toda a força. Percebe toda a musculature pelvica subindo? Agora tente o mesmo deixando a pelvis relaxada. Percebe que apenas a região do períneo e pouco do genital contrai? Agora tente conscientemente sugar de forma leve , como se houvesse um canudinho de ar entrando pelo períneo e as mulheres pelo cervix do útero. Ai está o Mula bandha, sem aumentar a pressão intra abdominal. Use o em posturas fortes ou durante pranayamas ou meditação. Como se essa contração sutil permitisse a energia tomar o rumo ascendente, seguindo o objetivo do yogin, a ascensão da kundalini.

Baixe o aplicativo do YogIN App e experimente 14 dias free

 

Rodrigo Duprat

Rodrigo Duprat é cirurgião plástico – mestre de Yoga e praticante há mais de doze anos, em busca do autoconhecimento, práticas de yoga, Meditação e Qi Gong. Formado e graduado no instituto Ivo Pitanguy, é especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), membro da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery). Considerando o conceito de que existimos em dois grandes mundos: interior e o exterior, dedica seu trabalho a ambos, associando os conhecimentos médicos-cirúrgico tradicionais, com práticas milenares, em busca do bem estar.

  • Avatar

    Aline - 23 jun 2016

    otiMo arTigo! Tonha muitas duvidas a respeito.

  • Avatar

    luciana - 29 dez 2017

    ainda nao entendi,,, por isso não consigo as invertidas