Mindful Eating – O que é comer consciente?

HOME > BLOG > Mindful Eating – O que é comer consciente?

Dicas de Yoga | 27 fev 2021 | Juliana Beneton


Mindful Eating – O que é comer consciente?

 

Você às vezes se encontra comendo porque está entediado, triste, feliz, ou simplesmente porque teve um dia difícil? A boa notícia é que você não está sozinho. Comer demais, de vez em quando é normal, no entanto, comer de forma emocional pode facilmente sair do controle e levar ao ganho de peso e outros problemas de saúde.

Mindfulness vai além de disciplina e força de vontade, e tem a ver com o poder de estar completamente presente no momento, sem julgamentos e sem críticas. Desse princípio surgiu o Mindfulness eating, que tem como foco encorajar as pessoas a se tornarem adeptas de hábitos alimentares mais saudáveis. A prática ensina a estar presente no momento da refeição, apreciando o cheiro, cores e sabores do alimento. Ensina também a lidar com as emoções e escutar a própria intuição, fazendo com que assim as pessoas consigam ter prazer em comer e como consequência ainda perder peso.

Os princípios básicos de Mindful Eating: para poder praticar o mindful eating, é muito importante que você esteja consciente das distrações ao seu redor, sempre trazendo sua atenção de volta para a comida. Essa prática ensina a estar presente com a sua comida e seu corpo antes de começar a comer, enquanto você esta comendo, e irá determinar quando parar de comer. Mindful eating não é mágica e nem traz resultados da noite para o dia, apenas requer que você esteja conscientemente empenhado em estar presente e observar.

Mas afinal, como aplico essa teoria à prática? Alguns autores que estudam métodos de mindful eating normalmente sugerem iniciar com esses seis conselhos básicos:

1 – Respire e confira se você realmente tem fome

2 – Observe a sua comida

3 – Desacelere

4 – Investigue a sua fome durante a refeição

5 – Mastigue bem

6 – Aprecie a sua comida

Respire e sinta seu estômago.

  • Antes de começar a comer, respire bem fundo e relaxe o seu corpo. A maioria das pessoas hoje em dia não presta atenção na respiração e não tem idéia da importância desse hábito. Note se você realmente tem fome, sem julgar, sem tentar bloquear o que você esta sentindo. De uma nota de 0 a 10 para a fome, sendo 0 “nenhuma fome” e 10 “a maior fome que já senti”. Sente que poderia comer qualquer coisa para satisfazer a fome ou tem desejos específicos? Coma apenas quando tiver fome de verdade. Se você sente desejos específicos, quer comer a qualquer custo mesmo sem estar com fome, se pergunte: por que quero comer sem fome? O que realmente estou precisando que acho que vou encontrar na comida? Não se preocupe em encontrar respostas imediatas, como comentei acima, esse é um processo de aprendizado sobre a sua relação com a comida e com você mesmo.

Observe a sua comida

  • Pare por um ou dois minutos para observar a comida. A apresentação, as cores, o cheiro… Comer de forma distraída acontece muito rapidamente e quando você se da conta, na maioria das vezes, nem sabe o que comeu, nem que gosto ou forma o alimento tinha. Não pense na quantidade de carboidratos, proteína e gordura presentes na comida.

Desacelere e vá com calma

  • Comer devagar ajuda a apreciar a refeição e curtir os sabores. Algumas coisas que ajudam nessa prática são: comer longe da televisão, sem o celular na mão, apoiar os talheres entre uma garfada e outra, parar para respirar e mastigar bem a comida. Se você está comendo na presença de outras pessoas, tente ouvir a outra pessoa sem ficar com os talheres na mão ou comendo enquanto a outra pessoa fala. Você acabará notando até uma melhora na digestão da comida.

Investigue a sua fome durante a refeição.

  • Quando estiver na metade da refeição, investigue se ainda tem fome. Se dê permissão para continuar ou parar de acordo com a sua fome e não por causa de regras como “você precisa limpar o prato”, “não pode jogar comida fora, tanta gente passando fome no mundo”. Não me leve a mal, o problema de miséria e fome é algo seríssimo e muito triste, mas vamos combinar que você “limpando o prato” não estará contribuindo em nada com a fome mundial. Se você nota que tem desperdiçado muita comida, nas próximas vezes que for ao supermercado ou restaurante, opte por comprar menos comida ou pedir porções menores.

Mastigue bem a sua comida

  • Essa todo mundo está cansado de escutar, porém, quantas pessoas realmente mastigam bem a comida? Preste atenção em todas as sensações enquanto mastiga. Você consegue perceber que sua digestão está começando e a fome aos poucos desaparece? Quando você mastiga, a comida começa a se quebrar em pedaços menores e enzimas começam a agir. Comida bem digerida significa mais nutrição para as nossas células e consequentemente mais energia.

Aprecie a sua comida

  • Comer a comida com prazer significa que você esta comendo algo que verdadeiramente lhe satisfaz. Apreciar a comida e comer com prazer acontece apenas quando você esta totalmente presente durante o ato de comer. Mas e se você só fica satisfeito comendo uma pizza ou uma barra de chocolate inteira? Bom, alguns estudos demonstram que gosto é algo que se adquire. Ninguém nasce gostando apenas de determinados alimentos, ou seja, se você cresceu comendo sempre as mesmas coisas, provavelmente adquiriu gosto por esses alimentos e se acostumou a comer aquilo. No entanto, quando você começa esse processo de treinar sua mente para comer de forma consciente, irá notar que muitas comidas que acreditava adorar, agora nem se parecem mais tão saborosas. Para saber se esse é realmente o caso, aprecie e coma com prazer as comidas que gosta e veja como se sente.

 

Mindful eating pode realmente ajudar a fazer as pazes com a comida de forma com que você coma apenas quando tem fome e em menores quantidades. Com o passar do tempo e o aperfeiçoamento da prática, note como seu entendimento sobre seus sentimentos em relação à comida mudam e amadurecem.

 

Nota: é importante mencionar que pessoas que sofrem de distúrbios alimentares devem sempre procure ajuda profissional. Uma equipe multidisciplinar com psicólogos e nutricionistas podem ajudar, porém muitas vezes apoio médico também é necessário.


Compartilhar: Compartilhar no http://WhatsAppCompartilhar no http://FacebookCompartilhar no http://Twitter

YogIN App

Juliana Beneton

Nutricionista e especializada em Nutrição Funcional (pela VP Consultoria Nutricioal). Juliana mora na California há anos, atua como Holistic Health Coach pelo Institute of Integrative Nutrition e é Voluntária do Gerson Institute. Email: julianabeneton@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Técnicas Sexuais do Hatha Yoga
Filosofia do Yoga | 25 mar 2022 | Equipe YogIN App
Técnicas Sexuais do Hatha Yoga

Técnicas Sexuais do Hatha Yoga Há muita asssociação do Tantra com técnicas sexuais, mas será que isso é verdade ou distroção? Entenda neste vídeo!   https://youtu.be/qS0Ej3_0gbc  

Uma visão científica das Energias do Yoga
Teoria do Yoga | 24 mar 2022 | Equipe YogIN App
Uma visão Científica das Energias do Yoga

Uma visão científica das Energias do Yoga Uma visão científica das Energias do Yoga. Para a Ciência somente as energias que podem ser medidas existem. Nesse sentido, entenda como as energias do Yoga podem ser explicadas de forma racional. Entenda nesse vídeo https://youtu.be/IevwOtz8W78

Swásthya Yoga é o Yoga mais Antigo
História do Yoga | 23 mar 2022 | Equipe YogIN App
Swásthya Yoga é o Yoga mais Antigo

Swásthya Yoga é o Yoga mais Antigo Swasthya Yoga é uma linha que mistura um monte de misticismo com técnicas do Shivananda Ashram. O Swasthya foi criado pelo Derose no Brasil depois de viajar à Índia Até aí tudo bem, novos sistemas de Yoga são criados todos os dias em todas as partes do mundo. O que não dá para aceitar é que o derose diga que teve a revelação do Yoga mais antigo que existe, um yoga pre-vedico, que somente ele teve acesso. Neste vídeo explicamos como essa é uma mentira que hoje em dia só engana as pessoas que não tem paciência para fazer uma mínima pesquisa na internet.   https://youtu.be/kt1QOjgZ8XQ

YogAteu, Vantagens de Ensinar um Yoga
YogAteu | 22 mar 2022 | Daniel De Nardi
YogAteu, Vantagens de Ensinar um Yoga sem DOGMAS e sem MISTICISMO

YogAteu, Vantagens de Ensinar um Yoga sem DOGMAS e sem MISTICISMO Nesta live vamos entender as vantagens de ensinar o YogAteu, a linha de Yoga criada por Daniel de Nardi, sem DOGMAS e MISTICISMOS. Essa metodologia é o resultado de mais de 10.000 HORAS de PESQUISA sobre o CORPO e MENTE e 25 anos pesquisando e ensinando Yoga todos os dias. Professor de Yoga há mais de 25 anos, certificado pelo Yoga Alliance E-RYT 500H, reconhecida como uma marca registrada de treinamento de Yoga de alta qualidade, seguro, acessível e equitativo.   https://youtu.be/jLusX6EGQtc   Fundador do YogIN App® Escola de Yoga Online, que existe desde 2015. Divide em: YogIN App Studio - Aulas de Yoga Online YogIN App Academy - Cursos de Yoga Online Estamos com uma promoção somente até 31/03/22 para você fazer parte do YogIN App: Para se tornar aluno do YogIN Studio e praticar aula de yoga ao vivo e gravadas com 40% de desconto, clique no link abaixo: https://bit.ly/3CSrVKl Para se tornar Professor(a) de Yoga sob a chancela da maior Formação em Yoga do Brasil com 30% de desconto, clique no link abaixo: https://bit.ly/3Inxi5v