Brand

Mantra, Bhajans e Kirtans – Yoga Falado #34

podcast de yoga

Mantra, Bhajans e kirtans – entendendo o significado de cada um – Yoga Falado #34

 

Costumamos chamar todos os cânticos hindus como mantras, porém nem todos são realmente mantras. Mantras são os versos dos Vedas.

 

Vedas são as escrituras mais antigas do hinduísmo e também um dos conjunto de escrituras sagradas mais antigas do mundo, milhares de anos antes de Cristo e até mesmo de Buda.

 

Como são parte dos Vedas, eles têm uma estrutura muito rígida, pois não se busca a musicalidade, mas a transmissão de uma informação, de um ensinamento. Eles carregam instruções específicas para o autoconhecimento, rituais, entre outros elementos, que devem ser decifradas com o auxílio de um professor e da tradição de ensinamento.

 

A palavra mantra pode ser traduzida como liberação da mente. Divindo-se man e tra, temos: man de manas, mente e tra de liberação.

 

Então não existem mantras em português? Depende, do conceito tradicional hindu não, mas se considerarmos mantra como um som que envolve uma vibração sim. Acontece que neste princípio toda palavra é um mantra.

Na nossa vida diária nós usamos palavras para fazer tudo que precisamos e para obter tudo que precisamos. Cada mantra ou palavra é um padrão sonoro que sugere para mente o seu significado inerente e a mente responde imediatamente. Cuidado com as palavras que você mais usa, minha mãe sempre dizia que a boca fala do que o coração está cheio. Através das suas palavras você pode mudar sua vibração e vice versa.

 

Mas cantando os mantras em sânscrito, considera-se que a vocalização tem mais poder. A língua sânscrita é considerada uma língua revelada, portanto sagrada, assim como o aramaico, o hebraico ou o latim o são para a religião judaico-cristã. Como língua, o sânscrito tem a virtude de conseguir comunicar nuanças de significados muito sutis, e sua vibração sonora produz efeitos não somente na mente mas também, por ressonância, nos corpos energético e material.

 

De acordo com o Ramana Maharshi, a repetição de mantras, com a atenção direcionada para a fonte do som, envolve a mente completamente. A fonte não são as cordas vocais sozinhas, mas também a idéia do som que está na mente, cuja fonte é o “Eu”. Assim a prática da repetição de mantra é mais que uma sugestão, é um pequeno conselho ou idéia. É um meio de ficar em contato consigo mesmo.

 

O Kularnava Tantra nos ensina que há três formas de fazer um mantra: mentalmente (manasika), murmurando e em voz alta (vaikharia). Considera-se que o mantra murmurado seja mais poderoso que aquele feito em voz alta, e que o mantra feito mentalmente seja mais eficiente que o murmurado. No entanto, a mesma escritura nos aconselha a mudarmos de técnica quando percebermos que estamos perdendo a concentração ou quando estamos nos distraindo, passando da repetição mental para a verbalização em voz alta ou vice-versa. É possível também associar o mantra com um yantra, um símbolo. Por exemplo, ao gayatri mantra corresponde o yantra do mesmo nome, que pode ser visualizado mantendo-se os olhos fechados ou focalizado com eles abertos durante a meditação.

 

Algumas pessoas afirmam que os mantras não têm significado, ou que saber o que o mantra quer dizer não é importante, eu discordo, acho que sabendo o significado de um mantra colocamos ainda mais bhava (sentimento) ao cantar.

 

Na tradição hindu, os mantras são considerados Shruti, revelação. Isso significa que esses sons não foram criados por um autor humano, mas percebidos em estado de meditação pelos sábios da antigüidade, chamados rishis. Esses sons descrevem as diferentes revelações que estes sábios tiveram, e servem como indicadores para orientar os humanos em direção ao autoconhecimento.

 

Tem mantra pra tudo na Índia, tipo livrinho de orações, mantra pra antes de comer, mantra para casamento, mantra para abrir os caminhos. É muito utilizado antes de um curso fazer um mantra a Ganesha, que é o destruidor de obstáculos.

 

Eu comecei falando que os mantras vêem dos vedas, o que nao é verso do vedas pode ser kirtan ou bhajans.

 

Bhajan em hindi significa salmos, é qualquer tipo de música devocional hindu escrita como um poema,. Não tem forma fixa e nem repetições como nos kirtans.

 

Kirtan significa cântico. Kirtan é o mantra que possui várias notas musicais, várias palavras e possui tradução. Kirtan é um mantra extroversor, canta-se muita vezes batendo palmas. O Om Namah Shivaya é um dos exemplos mais famosos de kirtans.

 

Temos uma playlist chamada “yoga com mantras”, onde na verdade a maioria são kirtans, no Spotify. Tem playlists com o nome da aula do professor para você utilizar durantes as práticas também. Procure o yogin app por lá.

 

Om Namah Shivaya!

 

 

Ouça também via Spotify ou Soundcloud.

 

YogIN Cast

YogIN Cast

Mayara Beckhauser

May é professora de yoga desde 2004. Economista, fala pelos cotovelos, é chorona, adora gatos, livros, comida vegana, generosidade, a insônia inspiradora que lua cheia lhe dá, escrever e incentivar pessoas a viverem de forma mais livre. Instagram: @yogalifestylebr

  • Avatar

    Patricia - 19 dez 2017

    Oi Mayara, que lindo! Muito bem explicado. GOSTARIA de saber se vc sabe alguma coisa sobre o mantra tara hai Saara zamana. Bjuuus Namastê!

  • Avatar

    selma alves dos santos de mello - 31 jul 2019

    gratidão, bjs no coração