Brand

Yoga e Pineal

A glândula da iluminação

 

Nossa prática de yoga sempre possui um objetivo final e várias consequências felizes – mas nem sempre sabemos exatamente quais elas serão. Na maioria das vezes, esses benefícios chegam até nós de forma natural: a necessidade de se alimentar melhor, a habilidade de controlar o stress do dia a dia, melhoria da relação com pessoas próximas, etc.

 

Tudo devido ao poder que a prática de yoga possui de desbloquear canais energéticos ao longo do nosso corpo, permitindo que emoções fluam e que os insights mais interessantes e reveladores aconteçam.

 

É claro que nosso corpo energético tem reflexo direto no corpo físico e vice-versa. Os pontos mais importantes onde se dão estes reflexos são as nossas glândulas, e cada uma dessas glândulas está associada a um chakra (roda ou ponto de energia) específico. Uma prática constante equilibra o trabalho destas glândulas, equilibra os pontos de energia e consequentemente traz boa saúde.

 

A glândula pineal

glandula pineal

 

Se formos um pouco mais além da boa saúde, percebemos um maior entendimento e conhecimento sobre nós e nosso lugar no mundo. Boa parte deste processo de despertar da consciência vem de um lugar específico do corpo, nossa glândula pineal, que é representada pelo chakra da coroa, a nossa ligação com o registro akashico e com Deus, universo ou como você preferir chamar essa força superior.

 

A pineal é tão importante assim pelo fato de ser a única glândula que libera um hormônio num bebê no momento em que ele nasce e também em uma pessoa assim que ela morre.

 

E é curioso pensar que a sensação desses momentos tão opostos possivelmente são muito semelhantes por conta dessa liberação, né?

 

Esta liberação também existe no dia a dia de um ser humano conectado que vive em equilíbrio com seu dharma, pois quando fazemos o que amamos, sentimos muito prazer, entramos numa espécie de estado de transe onde não existe tempo nem espaço, não existe autocrítica e nem esforço. Pense num músico inspirado pela sua música, num pintor fazendo a sua arte, num escritor fluindo com suas palavras, em você olhando para o horizonte de um mar infinito.

 

Controle das flutuações da mente

 

Existem estudos sobre os benefícios deste sentimento em nossas vidas e esta sensação deve acontecer com cada vez mais frequência em nós. Este estado pode ser considerado também o Nirodhah, ou o controle das flutuações da mente. É onde, no yoga, conseguimos ultrapassar o oceano de preocupações e pensamentos e começamos a apreciar a verdadeira quietude.

 

Atualmente, vivendo cercados de concreto, críticas, julgamentos, sentimentos tóxicos e comidas processadas, nossa glândula pineal é calcificada e isto impede que ela produza a substância exímia para uma vida próspera e saudável. Assim, o yoga pode e deve nos trazer a feliz consequência de descalcificá-la e permitir que tudo flua como deve ser.

 

Namastê!

Mahe Ferreira

Mahê Ferreira é praticante de Yoga há 6 anos, instrutora de Ashtanga Vinyasa Yoga e criadora da marca de roupas Mahê, voltada ao estilo de vida do yogi. Estuda ciência e espiritualidade e acredita que os dois assuntos se complementam.