Brand

As Ferramentas do Yoga para Transformar nossa Rotina


As Ferramentas do Yoga para Transformar nossa Rotina

É incrível pensar que o universo nos proporciona todas as ferramentas pra encontrarmos a nossa harmonia e um estado de plena abundância, e que essas ferramentas dançam em sincronia numa relação entre o interno e o externo dentro da nossa concepção de vida material.

Então por que nós ainda buscamos a plenitude na fonte em que ela não está? Eu gosto de analisar o verdadeiro significado das palavras que usamos no nosso cotidiano, e por falar em plenitude, acho importante lembrar do seu conceito de ser ilimitada, sem começo, meio ou fim; não pode existir um caminho limitado pra alcançá-la. E o yoga nos ensina isso o tempo todo.

O que mais me encanta nesse processo é que, na prática diária do yoga na sua essência, nenhuma desarmonia combina. E a desarmonia nos limita de várias formas… Se você dá ênfase pra força em lugar da flexibilidade, se você tem picos emocionais ou se você julga (rotula) a si mesmo ou ao outro, o yoga não flui. Porque ele exige a harmonia o tempo todo, a ausência de rótulos, de OU’s, de limitação.

Outro dia eu estava em uma situação que sempre me incomodou e eu sempre procurei fugir, mas decidi, então, entrar em harmonia com ela. Parar de julgar, de medir forças e de reprimi-la. Daí, para me ajudar nesse processo, mentalizei o som do OM contínuo (aquele que várias pessoas vocalizam ao mesmo tempo) dentro do lugar que eu estava naquela situação e, também, dentro do meu universo interno, como se fossêmos uma coisa só. Uma união feliz e fluida.

A minha experiência mudou. Meu olhar mudou, mesmo dentro da mesma situação que me incomodava até então. E eu permaneci, ali, em um estado de harmonia. Interagi, de dentro pra fora e vice-versa, com leveza e serenidade. E me libertei daquele condicionamento.

Naquela mesma situação, talvez eu poderia usar um pranayama, ou uma mentalização de cores ou até aromaterapia. Ou até sentar debaixo de uma árvore e me equilibrar com a força da natureza. Mas, dentro do estado de consciência das infinitas ferramentas que existem no mundo pra nos harmonizar, eu sabia qual usar naquele dado momento pra surtir os efeitos que eu desejava. E o yoga me ensina isso o tempo todo. O que eu preciso ajustar, naquele momento, pra voltar pro meu estado natural de leveza, e como eu posso fazer isso. Seguindo sempre em direção ao meu estado natural de plenitude, sem limitação.

Qual ásana eu uso pra equilibrar minha força com a minha flexibilidade, qual pranayama eu uso pra diluir minha ansiedade, qual óleo essencial eu coloco no meu difusor pra libertar meus apegos e qual mantra eu uso em um estado de incômodo extremo. Qual ferramenta, das infinitas que existem, eu uso pra me libertar dos meus condicionamentos e crenças com mais efetividade e amor. Porque a vida é rica em caminhos, e todos eles nos levam pra luz. Mas aprender os atalhos é uma arte de prolongar as nossas experiências de leveza e diversão.

Com amor, Ana Seraceni – aluna de formação do YogIN App

| cuidando de si com amor

Alice lima

Alice Lima é professora de Yoga e contadora de histórias. Um tom de misticismo embasado nos assuntos esotéricos que compartilha através de culturas, outras dimensões e em todas as línguas. Combinando seu caminhar pelo mundo, espalha sabedoria e colhe vivências por onde passa.