Blog



YogIN App
Dicas de Yoga | 13 fev 2018 | Daniel De Nardi

Yoga e Ansiedade – [SÉRIE DE CONTEÚDOS]

Yoga e Ansiedade Muita gente procura o Yoga pela questão da ansiedade. Por esse motivo, já produzimos bastante conteúdo a respeito deste tema. Organizei essa coletânea de diferentes conteúdos para facilitar a pesquisa de quem quer saber mais sobre esse assunto. Acompanhe os tópicos abaixo. Ebook o Yoga e o Stress    Webinar de meio de 2016 ministrado pela May Beckhauser  https://youtu.be/oC-KfergaUI   Ferramentas que o Yoga possui para reduzir a ansiedade, pesquisas científicas e técnica aplicada na vida. https://youtu.be/Z5mpmgf0iT4   Como o Yoga pode te ajudar a lhe dar melhor com as emoções - Aprenda sobre Kleshas, as cinco fontes de sofrimento segundo Patanjli no Yoga Sutras. https://youtu.be/3AgJuvDxyNg   Ebook o Yoga e o Stress que também trata na questão deste tema  Playlist com exercício de Relaxamento https://yoginapp.com/nova-serie-de-podcasts-relaxamento-e-mentalizacao/   É possível fazer mil coisas ao mesmo tempo? https://yoginapp.com/a-concentracao-multi-tarefa/   Artigo sobre Ansiedade https://yoginapp.com/yoga-e-ansiedade   Redução do Cortisol (hormônio do Stress) com a Meditação https://yoginapp.com/meditar-noite-faz-bem-saude   Artigo da professora Fernanda Degilio com pesquisas científicas dos efeitos da Meditação   https://yoginapp.com/pra-que-meditar   Qual a Melhor técnica para diminuir a ansiedade? https://yoginapp.com/qual-melhor-tecnica-do-yoga-para-ansiedade   Podcast falando de Meditação e Ansiedade https://yoginapp.com/meditacao-ansiedade-e-ciencia-podcast-32   https://yoginapp.com/ebook-pra-que-meditar Bons estudos e muita paz pra mente! Namaste!

YogIN App
Qualidade de Vida | 17 fev 2018 | Daniel De Nardi

Yoga e Tecnologia

A Integração do Yoga com a tecnologia Algumas pessoas nos perguntam se é possível essa integração que o YogIN App propõe entre yoga e tecnologia. Encontramos essa passagem interessante de uma das entrevistas de um dos maiores professores de Yoga da modernidade,  B.K.S. Iyengar. \"A Ciência está progredindo, a Arte está progredindo também. Então o Yoga sendo uma Arte e uma ciência, deve progredir também. Caso contrário é estagnação.\"   https://youtu.be/mv4SkZVGxU8

YogIN App
Filosofia do Yoga | 4 mar 2018 | Daniel De Nardi

De uma ciência materialista para uma ciência filosófica

De uma ciência materialista para uma ciência filosófica Recentemente publiquei um artigo  que tratava dos documentários relacionados a desenvolvimento pessoal que mais fizeram sucesso nos últimos tempos. Obviamente a lista era composta por Quem Somos Nós que traz bastante da física quântica. O texto abaixo escrevi há uns anos e é uma explicação sobre o início desta forma moderna de ciência. Vale como um adendo ao assunto. ----------------------------------------------------------------------------------- Quando visitou o Palácio de Versalhes, René Descartes, matemático e filósofo francês do século XVII, ficou admirado com todos os truques que Luís XIV havia colocado por ali. Águas saltavam, música [caption id=\"attachment_16392\" align=\"alignright\" width=\"262\"] Descartes foi responsável por criar métodos que determinaram o que passou a ser ciência e o que não.[/caption] tocava e o famoso Netuno saía de dentro da fonte de maneira automática. Essa visão inspirou-o a formular uma tese com a qual ele tentou provar que o mundo também funcionava de maneira mecânica, onde tudo poderia ser previsto. Baseado nisso, Descartes propôs que houvesse uma divisão clara para a atuação da ciência e da religião. A primeira estudaria a matéria e a outra atuaria nas esferas mais sutis, como mente e espírito. A liberdade que os cientistas ganharam a partir daquele momento foi fundamental para que Isaac Newton fizesse suas pesquisas sem a intervenção da Igreja e chegasse a conclusões que, em outras épocas, o condenariam à morte. A ciência foi ganhando cada vez mais poder à medida que comprovava no [caption id=\"attachment_16393\" align=\"alignleft\" width=\"258\"] Newton acreditava que a ciência poderia medir e prever todas as variáveis do Universo[/caption] cotidiano uma a uma de suas leis. No início do século XVIII fervilhava tanto otimismo científico que um colega de Newton, Pierre-Simon de Laplace, escreveu a seguinte constatação “Uma inteligência que, em qualquer dado momento, conhecesse todas as forças através das quais a natureza é animada e os estados dos corpos do quais ela é composta, abrangeria – se ela fosse vasta o suficiente para submeter os dados à análise – na mesma fórmula os movimentos dos grandes corpos do universo e os átomos mais leves: nada seria duvidoso para essa inteligência e o futuro, tal como o passado, seria o presente aos seus olhos.” Pobre do livre-arbítrio humano que tinha acabado de sair das mãos da Igreja e caía imediatamente numa máquina mecânica totalmente programada. Assim como A.A. Michelson, autor da frase “basta adicionar algumas casas decimais aos resultados já obtidos”, a maioria dos cientistas do início do século XX acreditavam que se descobrissem uma ou outra lei que faltava tudo seria desvendado e o universo caminharia numa direção previamente calculada. Entretanto, nuvens cinzentas resistiam em permanecer no horizonte da ciência. Questões simples como: Porque nos bronzeamos no sol e não quando estamos na frente da lareira uma vez que as duas fontes de calor emitem radiação? Não conseguiam ser respondidas com o arsenal de conhecimento materialista que os especialistas possuíam. Foi no início do século XX quando a ciência foi abençoada pela conjunção de vários gênios, como Max Planck, Einstein, Niels Bohr, De Broglie e Erwin Schrödinger trabalhando simultaneamente na mesma linha de pensamento que nossa maneira de ver o mundo mudou completamente. Esse grupo rompeu com toda a previsibilidade newtoniana fazendo uma revolução no pensamento científico. Tudo começou quando Planck propôs que eram os elétrons que carregavam a energia como se fossem minúsculos pacotes que pegavam o calor emitido pela madeira incandescente ou pelo sol e o transferiam sob a forma de radiação. Quando liberavam essa energia, perdiam força e saltavam da órbita que estavam para outra abaixo. Para liberarem os raios ultravioletas precisavam dar um grande salto quântico o que dependia de muito calor, que a luz da lareira não possuía. Pois é justamente este tipo salto, chamado de salto quântico, que começou a desmanchar o sonho dos antigos cientistas de preverem tudo o que aconteceria na natureza. Quando os pacotes de energia dos elétrons saltavam de uma órbita para outra, não se transferiam de maneira previsível, tal como tendemos a imaginar. O que de fato acontece é que o elétron desaparece daquela órbita e surge em outra, sem passar pelo espaço intermediário naqueles breves instantes. Bohr ampliou essa teoria provando que todos os átomos e não apenas os da luz produzem esses saltos. O que levou a imprevisibilidade do funcionamento do universo para tudo o que existe e ampliou as possibilidades da existência. Em seguida Einstein trouxe outra incógnita mostrando que a luz pode ser tanto partícula (fóton) quanto uma onda, dependendo apenas de como decidimos tê-la. Caso a coloquemos em uma câmara de condensação a luz se torna matéria (fóton) e quando acendemos a lâmpada do quarto ela é onda. Assim como Bohr observou que o comportamento dos elétrons no átomo da luz se estendia para os outros átomos, De Broglie também conseguiu provar que todos os átomos podem ser matéria ou onda e, mais uma vez, a escolha do homem é que determina a formação da natureza. Complexos experimentos científicos à parte, o fato é que o início do século XXI nos traz um mundo de infinitas possibilidades a ser explorado. Um mundo no qual, cada vez mais poderemos perceber a interferência da consciência humana em sua construção. Um mundo que dependerá apenas das nossas escolhas para que seja luz ou escuridão para sempre... Foto de 1927 no quinto congresso Solvay de Física, realizado em Bruxelas: [1] - Max Planck - Nobel de 1918; [2] - Albert Einstein - Nobel de 1921; [3] - Niels Bohr - Nobel de 1922; [4] - Erwin Schrödinger - Nobel de 1933; [5] - Louis de Broglie - Nobel de 1929; [6] - Wolfgang Pauli - Nobel de 1945; [7] - Werner Heisenberg - Nobel de 1932; [8] - Paul Dirac - Nobel de 1933; [9] - Max Born - Nobel de 1954.

Dicas de Yoga | 10 mar 2018 | Daniel De Nardi

Como começar a Meditar

Como começar a Meditar - Passo a Passo do YogIN Todo novo aluno do YogIN App recebe uma série de aulas para saber praticar as partes fundamentais do Yoga. Chamamos esse programa de Passo a Passo do YogIN e nele são ensinados os principais respiratórios, técnicas de relaxamento e meditação. Nesta aula, a professora Mayara Beckhauser ensina os primeiros passos para quem está começando a meditar.   https://www.youtube.com/watch?v=FaRAVonbs_o ---------------------- YogIN App é a primeira plataforma online do Brasil com aulas de Yoga interativas. Nossos professores podem corrigi-lo durante a prática. ॐ  

YogIN App
Filosofia do Yoga | 25 mar 2018 | Daniel De Nardi

O que é o Yoga?

O que é o Yoga? Não é simples definir uma filosofia que vence o tempo e perdura por mais de 5mil anos. Como você pode ver NESTE VÍDEO, o Yoga vem se resinificando ao longo da história, mudando sua linguagem, incorporando técnicas e conceitos mas mantendo sua proposta original, dar subsídios para que o YogIN conquiste um estado de libertação (moksha) quando o YogIN toma consciência de sua verdadeira essência e consegue manifestá-la no dia a dia. As primeiras escrituras (Vedas e Yoga-Sutra) a falar sobre Yoga tratam de liberdade (kaivalya) como o objetivo final desta prática. Para se vivenciar a liberdade é preciso entender o que nos aprisiona. O que nos impede de revelar o EU? O Yoga reconhece que o ser humano possui uma grande carga de condicionamentos (vasanas) que lhe impedem de manifestar o EU (purusha). Os condicionamentos são impostos pela educação dentro de uma sociedade e muitas vezes eles são contrários aos anseios da essência (Purusha). A vida condicionada impede o desenvolvimento do potencial e gera angústias (klêshas). O processo não é ignorar toda a educação recebida, mas identificar dentro dos comportamentos que foram impostos, quais são realmente favoráveis e alinhados com o EU e quais não. O Yoga vê o ser humano como um sistema integrado no qual, corpo, emoções, pensamentos e intuição possuem relações diretas. Cada uma dessas partes, interfere diretamente na outra e para alcançar o objetivo da revelação do EU, a prática tem que atuar nestes diferentes aspectos. Os asanas (posturas) atuam mais no nosso aspecto físico, entretanto, irão também atuar na parte emocional, diminuindo a agitação do corpo e reduzindo a ansiedade. Os pranayamas (respiratórios) priorizam o aspecto emocional, pois as emoções estão diretamente associadas à respiração. Uma pessoa ansiosa respira de forma superficial e acelerada. Por outro lado, um estado de serenidade combina mais com respirações mais profundas e lentas. A meditação (dhyana) faz uma expedição pela intuição exigindo que o praticante concentre-se apenas nele mesmo para trazer à tona o que é puramente seu. Um tipo de manifestação da intuição são insights que a meditação desenvolve em seus praticantes. O Yoga é uma grande aventura. Uma aventura num terreno um tanto desconhecido, uma busca por essa revelação que pode também ser chamada de realização espiritual, a união consigo mesmo. Alcançada a partir da tomada de consciência de aspectos comportamentais profundos que estavam inconscientes e que a prática despertou. Uma transformação integral (físico, emocional, mental e intuicional). A palavra Yoga, vem do sânscrito e possui muitas traduções. Dentre elas, União e Disciplina. Disciplina do corpo e da mente, unindo e integrando as diferentes manifestações do ser humano para que ele possa revelar seu verdadeiro EU e trazê-lo para o dia a dia. Somente assim, integrando a prática com sua vivência do dia a dia, é que o YogIN consegue se realizar e ser quem realmente é em sua essência.     Para receber conteúdo de Yoga semanalmente no seu email clique no botão

Dicas de Yoga | 7 abr 2018 | Daniel De Nardi

E-book | As Origens da Meditação e do Yoga

E-book | As Origens da Meditação e do Yoga O livro - As Origens da Meditação e do Yoga retrata como surgiram essas práticas tão importantes nos dias atuais. Para baixar o e-book, basta clicar no botão abaixo. https://youtu.be/XXejJ7cyzvc VEJA AQUI - Curso de Formação Professores Yoga online   Como Salvar um Ebook - PDF from YogIN App on YouTube.   new RDStationForms(\'newsletter-yogin-formulario-1c3fb174b015350a9cd5-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();

YogIN App
Filosofia do Yoga | 2 jul 2018 | Daniel De Nardi

Yoga – definições

Yoga - definições Quando os antigos sábios começavam a falar de um determinado assunto, faziam questão de definir o que entendiam por tal matéria. Patañjáli, criador do Yoga-Clássico, fez isso pegando emprestada uma definição de um texto ainda mais antigo a   Yogashara Upanishad e disse que Yoga é a supressão da instabilidade da consciência. Uma ótima definição, uma vez que buscamos no Yoga, através da estabilidade de todos os nossos planos de consciência, conhecer aquilo que realmente somos.   PARA SABER MAIS LEIA O ARTIGO - O QUE É O YOGA   Minha capacidade de síntese ainda não alcançou o patamar dos grandes Mestres, mas vou me atrever a fazer a minha definição de Yoga. Antes de qualquer coisa gostaria de esclarecer que o Yoga atua em esferas muito profundas do ser humano. Talvez nosso conhecimento intelectual, jamais chegue a entender o manancial de sabedoria que as técnicas do Yoga possuem. O Yoga é, por excelência, uma filosofia que busca revelar-nos nossa verdadeira identidade. É um processo desencadeado pelas práticas de auto-percepção e de permissão que a consciência se manifeste no dia-a-dia. Sinto que quando estou em um período de maior constância de práticas, meu cotidiano se torna uma grande prática e, se passo um tempo sem praticar, acabo por me afastar de minha consciência e me torno menos eu mesmo e conseqüentemente menos feliz. Talvez essa felicidade seja o melhor indicador para a evolução nessa filosofia. Uma felicidade que independe de situações externas, uma felicidade que necessita ser compartilhada e que com mais práticas se torna cada vez mais presente em minha vida.   Para saber mais sobre conteúdo de Yoga aperte este botão  

Podcast de Yoga | 12 jul 2018 | Daniel De Nardi

Uma Proposta para a Educação – Podcast #75

Uma Proposta para a Educação - Podcast #75 Nesse episódio falo de uma ideia para melhorar a educação no Brasil.     Links   Computers 4 Africa, ong que faz esse trabalho na Africa      https://youtu.be/ZXTDZwFLa3U   Trecho do 1º episódio da série de aprofundamento no Yoga   https://youtu.be/qSkTpqee6XM     Inscrição para a série de Aprofundamento no Yoga  

Podcast de Yoga | 19 jul 2018 | Daniel De Nardi

A Trilogia de Aprofundamento no Yoga – Podcast #76

A Trilogia de Aprofundamento no Yoga - Podcast #76 Hoje vamos falar pela série de 3 vídeos produzidos pelo YogIN App para quem quer conhecer o Yoga mais a fundo. Produzimos uma série com 3 vídeos que trataram respectivamente do: 1º O Yoga na Índia; 2º o Yoga no Ocidente; 3º A Profissão de Professor de Yoga No 76º episódio da série Reflexões de um YogIN Contemporâneo vamos falar sobre como a série foi montada e a importância do contexto no processo de aprendizado.   LINKS   Inscrição gratuita para série de vídeos de aprofundamento no Yoga Uma Proposta para a Educação - Podcast #75 Curso de Formação de Yoga Filme O Diabo Veste Prada Teoria dos Códigos Grupais Gino Bartali Marco Pantani        

Trilogia de Aprofundamento no Yoga
Formação de Professores | 23 ago 2018 | Daniel De Nardi

Conclusões da Trilogia de Aprofundamento no Yoga – Podcast #81

Trilogia de Aprofundamento no Yoga. No 81º episódio da série Reflexões de um YogIN Contemporâneo vamos debater a Trilogia de Aprofundamento no Yoga, uma série de 3 vídeos que o YogIN App disponibilizou e que deu muito o que falar entre os professores de Yoga. Trilogia de Aprofundamento no Yoga Entenda os pontos mais importantes da série Trilogia de Aprofundamento no Yoga LINKS Curso de Formação do YogIN App https://yoginapp.com/curso-yoga-formacao-de-professores/ Ubook - Plataforma de Audiobook português/espanhol para ouvir Sapiens Audible - Plataforma de Audiobook inglês para ouvir Sapiens Estante Virtual - Marketplace de Sebos