5 pranas

Alimentos para cada chakra

HOME > BLOG > Alimentos para cada chakra

Dicas de Yoga | 28 jun 2020 | Vanessa Mayer Mayer


Quais são os melhores alimentos para cada chakra?

Escolher os melhores alimentos para cada Chakra é importante para quem busca equilibrar melhor a energia nestes centros de força. Os Chakras são centros de energia em forma de círculo (chakra = roda) que vibram constantemente no nosso corpo, distribuindo o prana, a energia, através das nadis para nutrir órgãos e sistemas.

Existem inúmeros chakras no nosso corpo, uns mais importantes que outros. Dentre os chakras mais importantes, destacam-se sete que estão localizados ao longo da coluna vertebral até o topo da cabeça.

Você já deve ter visto alguma ilustração com 7 círculos coloridos que fazem uma linha no corpo, esses são os chakras mais conhecidos e estudados. Cada um desses chakras tem uma vibração diferente, por isso cada um é representado por uma cor e um som (mantra) diferentes, e também tem elementos específicos (terra, fogo, água, ar e éter).

Quando os chakras estão em equilíbrio, a energia flui pelo nosso corpo livremente, nos mantendo alegres, com energia e saúde. Porém quando um chakra está vibrando em demasia ou menos do que deveria, nosso corpo fica em desequilíbrio, podendo gerar alterações emocionais, psíquicas, problemas de saúde e queda de vitalidade.

TEXTO QUE EXPLICA OS CENTROS DE FORÇA NA VISÃO OCIDENTAL – QUAIS CHAKRAS ESTIMULÃO O CORAÇÃO?

Quais asanas estimulam o chakra do coração?

Quais são os melhores alimentos para cada chakra – 7 Chakras mais Importantes

Podemos (re)equilibrar os chakras de várias maneiras, uma delas é a alimentação. Abaixo veremos umpouco de cada chakra e quais são os  melhores alimentos para cada chakra. Se quiser saber mais detalhes sobre os chakras – CLIQUE AQUI.

1 – Chakra básico = Muladhara

Nome: Muladhara

Significado: Suporte. Está ligado aos órgãos que dão estrutura ao corpo (osso, músculo, coluna, pernas e pés), além do cóccix (períneo) e glândulas suprarrenais (adrenalina).

Cor: Vermelho.

Elemento: Terra.

Quando em desequilíbrio: estresse, solidão e sensação de insegurança. Você também pode sentir espasmos musculares.

Alimentação: Como esse é o chakra da nossa “raiz”, que representa nossa fundação/estrutura, procure ingerir as raízes da natureza, como beterraba, alho, gengibre, batatas, nabo, cenoura, cebola e etc. Alimentos vermelhos, a cor que simboliza o chakra, também são importantes para equilibrá-lo. Opte por maçã, tomate, romã, morango e cereja. Carne vermelha para aqueles que não são vegetarianos são ótimas para balancear esse chakra também.

2 – Chakra sexual ou sacro = Swadhisthana

Nome: Swadhisthana

Significado: Cidade do prazer. Está relacionado às gônadas (ovários e testículos), à sexualidade, à energia feminina, procriação, ao baixo ventre e criação de projetos.

Cor: Laranja (roxo ou vermelho, dependendo da circunstância).

Elemento: Água.

Quando em desequilíbrio: Impotência, desânimo, incapacidade de se fazer entender pelos outros. Você também pode sentir dores na lombar, alterações de ciclos menstruais, infecções urinárias ou de rins.

Alimentação: Seu elemento é a água, então água pura é o melhor que você pode dar ao corpo para equilibrar esse chakra. Porém, também pode caprichar na hidratação com chás e sopas/caldos. Salmão,

gergelim, sementes de abóbora e girassol contém gorduras boas que nutrem esse chakra. E os alimentos laranjas, já que a cor do chakra está ligada aos alimentos que o equilibram. Então vá de cenoura, laranja,

abóbora, manga, pêssego e mamão.

3 – Chakra do plexo solar ou umbilical = Manipura

Nome: Manipura.

Significado: Cidade das jóias. Representa o corpo mental, está ligado ao pâncreas, emoções densas (raiva, trsteza, medo, ansiedade, angústia, tristeza), e a auto estima, transforma energia bruta em ação

Cor: Amarelo (verde forte e vermelho).

Elemento: Fogo.

Quando em desequilíbrio: O Manipura desequilibrado pode gerar sensação de vergonha, baixa autoestima e falta de confiança em si mesmo. Você também pode ter complicações gastrointestinais

como má digestão e gastrite.

Alimentação: Alimentos amarelos como abacaxi, pimentão amarelo, milho, melão e banana. Para balanceá-lo, evite açúcar, farinha branca e alimentos ultraprocessados, que são digeridos rapidamente, pois é um chakra que trabalha na transformação de energia, ou seja, precisa de alimentos complexos, como leguminosas (grão de bico, lentilhas e feijões) e cereais integrais (aveia, arroz integral, centeio) que são metabolizados mais lentamente e mantém a energia por mais tempo. Aposte em temperos como gengibre, cúrcuma e canela que são antiinflamatórios e aquecem o corpo, energizando o Manipura chakra.

4 – Chakra cardíaco = Anahata

Nome: Anahata.

Significado: Câmara secreta do coração. Localizado no centro do peito, coração, está ligado à glândula timo, ao pulmão, ao amor e relações interpessoais. Relacionado ao equilíbrio, compaixão e sistema imune. Representa o corpo astral.

Cor: Verde (amarelo ouro).

Elemento: Ar.

Quando em desequilíbrio: Depressão, angústia, taquicardia, irritação. Você pode sentir dores no peito, ter alterações na pressão arterial e dificuldade na respiração.

Alimentação: Apostar nos alimentos verdes, da cor do chakra é sempre uma boa pedida. Invista em couve, alface, espinafre, brócolis, couve flor, acelga, kiwi e ervilha. Algas como a spirulina também são ótimas. Além de ervas como orégano, manjericão, alecrim e coentro.

5 – Chakra laríngeo = Vishudha

Nome: Vishuddha.

Significado: Purificador do sangue. Está ligado às glândulas tireóide e paratireoide (Filtrar sangue e regular ciclos menstruais). Localizado na garganta, está realzionado a comunicação, expressão, voz, autenticidade, concretização. Cuida da boca, garganta e vias respiratórias.

Cor: Azul celeste (lilás, branco, prateado e rosa).

Elemento: Éter.

Quando em desequilíbrio: Com o Vishuddha desequilibrado, você pode se sentir incapaz de tomar decisões, dores no pescoço, tosse, dor de garganta e gengivite.

Alimentação: mirtilos e amoras são os alimentos que mais se assemelham a cor desse chakra, mas as frutas de árvores que são “verdadeiras às suas essências” (caem da árvore quando maduras) como maçã, pêssego, pera, damasco e ameixa, por exemplo, também fortalecem Vishuddha. Alimentação mais líquida como sopas, sucos e chás também são ótimas para esse chakra.

6 – Chakra frontal = Ajña

Nome: Ajña.

Significado: Centro de controle, 3º olho. Localizado na testa, entre as sobrancelhas, está relacionado à glândula pituitária ou hipófise. Cuida do lobo frontal, representa nossa lógica, ideias, raciocínio, aprendizagem, intuição. Também está ligado à saúde de olhos e nariz.

Cor: Azul índigo (branco azulado, amarelo e esverdeado).

Elemento: Todos.

Quando em desequilíbrio: falta de foco, sinusite, dor de cabeça, confusão mental, até problemas psíquicos. Quando Ajna está desequilibrado você pode sentir dificuldade de se conectar com seu lado espiritual e de pegar no sono.

Alimentação: framboesa, uva roxa, amora, jabuticaba e mirtilo. Alimentos ricos em ômega 3, nutriente para o cérebro, como salmão, sardinha, linhaça, chia e nozes são excelentes para esse chakra.

7 – Chakra coronário = Sahasrara

Nome: Sahashara.

Significado: Lótus das mil pétalas. Localizado no topo da cabeça, está ligado à glândula pineal ou epífise. Energiza o cérebro, e está relacionado à consciência e a produção de serotonina (sono, apetite, humor), além da nossa porção espiritual, fé e evolução.

Cor: Violeta (branco fluorescente ou dourado).

Elemento: Todos.

Quando em desequilíbrio: problemas neurológicos, falta de fé, fobias, depressão e tendências suicidas.

Alimentação: Sahashara chakra é muito espiritual e pode ser melhor equilibrado com outros tipos de terapias. Porém, como está ligado à serotonina, é possível que se beneficie de alimentos que aumentem a produção desse hormônio como o cacau e a banana, que são fontes de triptofano, precursor da serotonina.

Gostou de saber quais são os melhores alimentos para cada chakra?

Se você se interessa em conhecer melhor o Yoga, conheça o blog do YogIN App, no qual diariamente publicamos conteúdo sobre Yoga, Chakras, Meditação e muito mais.

ACESSE O BLOG CLICANDO AQUI 

Se preferir, deixe seu nome e email que informaremos das novidades no seu email.



Compartilhar: Compartilhar no http://WhatsAppCompartilhar no http://FacebookCompartilhar no http://Twitter

YogIN App

Vanessa Mayer Mayer

Vanessa é aluna do Curso de Formação do YogIN App, atua profissionalmente como Nutricionista. Pós graduada em Nutrição Esportiva Funcional pela VP Consultoria. Pós graduada em Nutrição Clínica pela UFRJ

7 comentários

    YogIN App Rosa |

    Bastante esclarecedor.Conhecimento maravilhoso.

    YogIN App Thaieny |

    Tem algum alimento salgado para o chakra laringeo??

    YogIN App Daniel De Nardi |

    Olá Tha!
    Está no texto :
    “5 – Chakra laríngeo = Vishudha
    Nome: Vishuddha.

    Significado: Purificador do sangue. Está ligado às glândulas tireóide e paratireoide (Filtrar sangue e regular ciclos menstruais). Localizado na garganta, está realzionado a comunicação, expressão, voz, autenticidade, concretização. Cuida da boca, garganta e vias respiratórias.

    Cor: Azul celeste (lilás, branco, prateado e rosa).

    Elemento: Éter.

    Quando em desequilíbrio: Com o Vishuddha desequilibrado, você pode se sentir incapaz de tomar decisões, dores no pescoço, tosse, dor de garganta e gengivite.

    Alimentação: mirtilos e amoras são os alimentos que mais se assemelham a cor desse chakra, mas as frutas de árvores que são “verdadeiras às suas essências” (caem da árvore quando maduras) como maçã, pêssego, pera, damasco e ameixa, por exemplo, também fortalecem Vishuddha. Alimentação mais líquida como sopas, sucos e chás também são ótimas para esse chakra.”

    YogIN App Pablo |

    Muito bom estudo. Focado realmente nós chakras e as glândulas. Fazendo uma ligação perfeita entre chakras, glândulas e alimentação.

    Somente poderia colocar um pouco mais de sujestão de alimentos. Principalmente no chakras coronário.

    YogIN App Cris ferreira |

    Muito esclarecedor. 🙂

    YogIN App Renata Domingues |

    Impossível um cadáver equilibrar um chacka! E mesmo que equilibrasse, animal ser assassinado para o humano comer e ainda equilibrar chakra! Afee..
    Como dizia Mahatma Gandhi: Tudo o que tem vida quer viver

    YogIN App Renata Domingues |

    Impossível um cadáver equilibrar um chacka! E mesmo que equilibrasse, animal ser assassinado para o humano comer e ainda equilibrar chakra! Egoísmo puro.
    Como dizia Mahatma Gandhi: Tudo o que tem vida quer viver!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Podcast de Yoga | 16 jan 2021 | Daniel De Nardi
Homo Deus – Livro resumido e Comentado

Homo Deus - Livro resumido e Comentado Uma série de 4 podcasts resumindo e comentando o livro Homo Deus, de Yuval Noah Harari.

Podcast de Yoga | 15 jan 2021 | Daniel De Nardi
Mascarados – Podcast #101

Mascarados - Podcast #101   O 101º episódio da série Reflexões de um YogIN Contemporâneo tem um formato diferente: interpretação de uma música do cantor Rubel pelo professor Lucas De Nardi. LINKS   Inscrição gratuita na JORNADA PARA SER PROFESSOR DE YOGA   Curso online para Formação de Professores de Yoga Playlist da série   Perfil do Instagram da série   Letra Da Musica Havia uma sacola com uma mascara E uma garota a encontrou De início teve medo Não sabia o que fazer E nem como compor Mas colocou sobre o seu rosto E lhe caiu tão bem Ficou Acometida pela euforia de uma nova face se lançou Na rua e o mundo lhe retribuiu com flores Ninguém duvidou Que a mascara cobria um rosto que antes era só Temor E nada parecia lhe fazer parar de acreditar Que o novo rosto, e forte, na verdade sempre fora o seu E mesmo que alertassem Ela respondia só Sou eu Mas teve um dia que ao descer à rua O mundo desabou Outros tantos lindos mascarados transitavam sem pudor Ajoelhou com raiva Olhou pros céus E antes de gritar Chorou E ao se levantar Olhou pros mascarados Condenou São todos falsos Tantas cópias De um rosto que antes era meu Ninguém lhe dava ouvidos Ela então cansada se desmascarou E sorriu E dizem que sorrindo ela entendeu Que a vida só se dá Pra quem se deu

Por que meditar parece tão difícil?
Qualidade de Vida | 14 jan 2021 | Equipe YogIN App
Yoga no Everest

Yoga no Everest Dr Jon Kedrowski alpinista profissional 🧗‍♀️ com 4 cumes do Everest (ponto mais alto do globo 🌍). Jonkedski é praticante de Yoga 🧘🏻‍♂️ e usa as técnicas nos momentos mais extremos nas expedições em montanhas 🏔 . Nesta foto, ele ensina algumas posturas a outros alpinistas do seu grupo no heliponto do acampamento 🏕 base do Everest 🏔.    

YOGA PARA INICIANTES - 6 DICAS PARA COMEÇAR
Dicas de Yoga | 13 jan 2021 | Daniel De Nardi
YOGA PARA INICIANTES – 6 DICAS PARA COMEÇAR

Yoga para iniciantes - 6 dicas para começar já! O começo de qualquer atividade é sempre um pouco estranho. Não conhecemos o meio em que vamos pisar, seus trejeitos particulares ou gestos ocultos. Mas também é sempre a possibilidade de novas descobertas, de outras aventuras e experiências. No final, conhecer algo novo sempre vale a pena, mesmo que seja apenas uma vez, mesmo que seja só pelo novo aprendizado. Iniciar a prática de Yoga é começar a entender um universo de conhecimento que vem crescendo por mais de cinco mil anos. É como acessar um site que vem sendo alimentado por usuários do mundo todo ao longo de séculos. Claro que você não fará o acesso todo de uma vez. Sun Tzu, autor de A arte da Guerra, falava sobre os cuidados que os guerreiros devem ter sempre que pisam em território desconhecido. É preciso ir aos pouco, mas neste caso o começo é bastante simples.   DESEJA SABER O QUE É O YOGA?   Qual melhor tipo de Yoga BLOG from YogIN App on YouTube. INVISTA EM UM BOM MAT Você já deve ter visto as pessoas andando de lá para cá com seus tapetinhos enrolados nas costas. Pois bem, o mat representa para o yogin o mesmo que uma bicicleta para um ciclista - o local onde ele vai viver suas alegrias daquela atividade. Com um tempo geramos uma relação afetiva com o objeto. Um bom mat ajudará muito na sua experiência, é um dinheiro bem gasto que vale a pena o investimento.   ENCONTRE UM LUGAR AGRADÁVEL A medida que você aprimora sua capacidade de foco e abstração dos sentidos, o local passa a ter menos importância, entretanto, especialmente para o iniciante, é essencial que o local de prática seja arejado, iluminado, de preferência pelo sol, limpo e quieto. Nas primeiras práticas, você precisará deste “isolamento” para poder prestar mais atenção no seu corpo, respiração e sensações. Quanto menos dispersão fora, mais experiências dentro.   DESLIGUE O CELULAR Mesmo que você vá usá-lo para colocar as músicas da aula, mantenha-o no modo avião. O Yoga acontece da pele para dentro. É preciso esquecer um pouco o turbilhão de coisas que estão acontecendo lá fora para se dedicar ao que acontece dentro. Deixe as dispersões para depois da prática, você terá muito tempo para elas.   new RDStationForms(\'e-book-yamas-e-niyamas-1f965e8db29fe9c4625b-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();     VIVA NO PRESENTE Essa dica pode parecer um pouco clichê, mas não há nada tão importante para a qualidade da prática do que você estar com 100% da sua consciência no momento em que executa alguma técnica. Os efeitos do Yoga muitas vezes são sutis, sensações que nos ensinam sobre nós mesmos, e se você estiver pensando em outra coisa no momento em que essas sensações vierem à tona, elas escaparão como uma mão tentando agarrar o ar.   ESCUTE SEU CORPO Um dos objetivos da prática do Yoga é ampliar a consciência corporal, então, seria discrepante se o praticante não atentasse para os sinais que o corpo envia. Para o progresso dentro da prática é essencial o constante contato com esses sinais. Vejamos, por exemplo, a evolução dentro de um alongamento. Quando alongamos, o corpo precisa de um tempo, que varia de pessoa para pessoa, para começar a se soltar. Se o praticante não presta atenção nesse tempo, irá forçar o alongamento antes da hora e o corpo irá enrijecer num grau que não haverá força que fará ele evoluir no alongamento. É preciso que se respeite este tempo interno do corpo para cada modificação, desprezar isto é adiar em meses o progresso na prática. Além disso, ouvir o corpo é a garantia evitar qualquer tipo de lesão.     ANOTE SEUS PROGRESSOS Tenha um local onde você possa anotar seus progressos. Pode ser aqueles cadernos de anotação indianos que lembram os Moleskines ou uma página no Drop Box. Fazer anotações dos seus insights durante a prática ou de aspectos puramente físicos como o ponto em que suas mãos tocaram as pernas em determinadas posições possibilitará um acompanhamento mais preciso da sua evolução na prática. new RDStationForms(\'newsletter-yogin-formulario-1c3fb174b015350a9cd5-html\', \'UA-68279709-2\').createForm();