Brand

Yoga e depressão

yoga e depressão

Yoga e depressão

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a depressão é um problema de saúde pública no mundo todo. No Brasil, cerca de 10,4% da população sofre com o problema, e se considerarmos outros transtornos relacionados como fobia, ansiedade e pânico, o percentual sobe para 44,8%.

Por ser um transtorno causado por uma disfunção química cerebral, deve ser acompanhado por um médico e em muitos casos ser tratado com química, mas acredito que nenhuma disfunção do corpo deve ser tratada de apenas uma maneira, nosso corpo deve ser visto e cuidado de maneira integral.

Assim, alimentação saudável, exercícios físicos e meditação são grandes aliados no combate à depressão.

Existem alimentos precursores de hormônios e neurotransmissores do bem estar. Melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão são frutas ricas em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina. Castanha do pará, nozes e amêndoas são ricas em selênio, um poderoso agente antioxidante, que auxilia na redução do estresse. Mas, sobre essa parte de alimentação o ideal é voce procurar um nutricionista, vamos para a parte que a gente realmente entende que é o Yoga.

Um estudo feito pela Universidade de Boston acompanhou por 12 semanas 19 pessoas que praticaram Hatha Yoga e os compararam com pessoas que costumam caminhar uma hora por dia, três vezes por semana. Os participantes tiravam ressonâncias magnéticas do cérebro antes e depois de cada sessão de sua respectiva atividade. O resultado foi que o Yoga mostrou-se mais eficaz do que a caminhada para aumentar os níveis de GABA nos pacientes.

GABA é a sigla utilizada para uma substância cerebral chamada Ácido gama-aminobutírico. Você pode procurar informações mais detalhadas na internet sobre esse tipo de neurotransmissor secretado por um receptor sinóptico, o que é importante saber é que o GABA praticamente desaparece do sistema nervoso em situações de ansiedade e nervosismo, sua abundância é relacionada ao oposto, relaxamento e tranquilidade.

Outra pesquisa, publicada no Journal of Alternative and Complementary Medicine também mostrou-se significativa para elevação de GABA no cérebro, o que supostamente ajuda a combater a ansiedade e outros transtornos neuropsiquiátricos.

A pesquisa foi realizada na Boston University School of Medicine (BUSM) e no Hospital McLean e comprovou-se com imagens de ressonância magnética espectroscópica ao examinar dois grupos de pessoas antes e depois de uma prática de Yoga. O outro grupo leu um livro, como controle.

Os participantes do grupo de Yoga obtiveram um aumento de 27% nos níveis de GABA, enquanto que no grupo de leitura, permaneceram inalteradas.

Mas não é só através do aumento de neurotransmissores de tranquilidade e bem estar que o Yoga auxilia no combate à depressão.

O Yoga nos ensina sobre a não-dualidade, que não há separação entre o eu e o Universo. Ver-se como separado é uma ilusão criada pela mente e pelo ego. E um dos sintomas da depressão é sentir-se desconetado de si mesmo  e do mundo.

Quando você se conhece nasce a união, o que pensa, faz e sente estão em equilíbrio e assim, nasce a conexão com você e o mundo. Este autoconhecimento, somado à libertação da mente dualista, é o objetivo principal do Yoga, e uma das formas mais poderosas de conquista-lo é através da meditação. Há centenas de estudos mostrando os benefícios da meditação para o cérebro, mas hoje quero me concentrar no efeito de conexão. A meditação te traz para o presente, para o único momento que existe que é o agora, ela pacifica o emocional, reduz os pensamentos e te centra.

Temos diversos posts e até um e-book de meditação aqui no site. Comece a praticar e sinta voce mesmo os efeitos.

Outra coisa que o Yoga nos ensina é sobre aceitação, entrega e gratidão.

Aceitar nosso corpo e ama-lo, aceitar as pessoas como elas são, aceitar que só podemos mudar a nós mesmos e aceitar que há fatos da vida fora do nosso controle.

Gratidão é mágico porque muda sua visão do mundo, ela te torna uma pessoa mais positiva e a ciência também já mostrou os benefícios da positividade para um vida feliz. Comece a agradecer todos os dias sua saúde, as pessoas que você tem ao seu lado, as experiências que te trouxeram até aqui, seu bichinho de estimação, a oportunidade estar vivo.

Para colocar em prática o poder da gratidão e do Yoga no combate a depressão sugerimos alguns exercícios para você praticar.

LISTE TRÊS COISAS BOAS DIARIAMENTE

gratidão yoga e depressao

Este exercício consiste em ao final de cada dia anotar em um caderno três coisas boas que aconteceram no seu dia. Faça isso por uma semana, pelo menos, e ao final da semana releia a lista dos dias anteriores.

Essa é uma forma de você perceber que você tem muitos motivos para agradecer.

 

MEDITE

Baixe aqui o e-book de meditação

 

EXECUTE ESSA SEQUÊNCIA DE POSTURAS

adho mukha svanasana (cachorro olhando para baixo)

 

EFEITOS: energiza o corpo, alonga todos os principais grupos muscular, leva o sangue para cabeça.

EXECUÇÃO: coloque-se na posição de quatro apoios. Ajeite seus joelhos diretamente atrás dos seus quadris e suas mãos levemente à frente dos ombros. Vire os dedos dos pés para baixo e levanta os glúteos para cima, expire empurrando seus ombros para baixo. Mantenha os cotovelos retos enquanto levanta os glúteos e solte a cabeça. Projete os calcanhares em direção ao chão.

Fique por 30 segundos a um minuto, respirando profundamente

kapodasana (postura do pombo)

 

EFEITOS: abre o peito, alonga a região lombar, solta os quadris.

As pessoas deprimidas geralmente tem uma postura fechada, essa posição ira abrir a região torácica, fazendo circular a energia do coração.

EXECUÇÃO: Sente-se sobre os joelhos. Flexione uma perna para frente e estique a outra para trás. Deixe as mãos no chão, próximas ao seu quadril e estique seus braços empurrando os ombros pra trás até formar uma curva na lombar. Tombe a cabeça pra trás olhando para cima e procure abrir um sorriso. Tudo bem se seus quadris não encostarem no chão.

Permaneça por 20 segundos, faça com a outra perna.

Janushirshasana (postura da cabeça no joelho)

 

EFEITOS: alongamento da coluna, relaxamento cervical, estímulo da circulação, melhora digestão.

Sente-se com as pernas esticadas. Flexione uma delas, levando a planta do pé na parte interna da perna que está esticada.

Deixe as mãos sobre a perna que esticada e relaxe o pescoço. Vaá gradualmente com a cabeça mais em direção ao joelho e as mãos em direção ao pé.

SAIA DE CASA

prana energia vital

 

Vá a um parque, praia, coloque o pés descalços em contato com a Terra, respire ar puro, olhe para o céu azul (tem efeito tranquilizador), fique 10 minutos no sol sem protetor solar para assimilar vitamina D (baixos níveis de vitamina D estão ligados à depressão) e energizar seu corpo.

Mayara Beckhauser

May é professora de yoga desde 2004. Economista, fala pelos cotovelos, é chorona, adora gatos, livros, comida vegana, generosidade, a insônia inspiradora que lua cheia lhe dá, escrever e incentivar pessoas a viverem de forma mais livre. Instagram: @yogalifestylebr

  • YogIN App – Plataforma de Aulas ao Vivo e conteúdo de Yoga - 7 nov 2015

    […] diversos estudos demonstrando o aumento de pelo menos 27% do GABA – um dos hormônios responsáveis pela […]

  • Avatar

    Sergio - 14 fev 2017

    Ótimo texto! dicas objetivas que realmente ajudam! Obrigado!

    • Daniel De Nardi

      Daniel De Nardi - 10 mar 2017

      Obrigado!

  • Avatar

    Tamires Bombetti - 15 fev 2017

    eu tenho certeza que o yoga tem o poder de curar muitas coisas internas! e consequentemente até a depressão! Podemos até ter doenças de fundo saúde mental como bipolaridade etc mas o yoga nos ensina a viver de uma forma consciente, aceitando, agradecendo, confiando, conectando ainda mais espiritualmente! aí não tem tempo para depressão, sentimentos e pensamentos ruins! viva o agora!

    • Daniel De Nardi

      Daniel De Nardi - 10 mar 2017

      Concordamos com você, o Yoga pode muito mais que imaginamos.

  • Avatar

    Erika - 30 set 2017

    Muito obrigada pelas informações ????????